O ciclo Cinema à Segunda está de regresso com estreias nacionais e a promessa de dar a conhecer cinema contemporâneo independente.

Coimbra recebe de volta o ciclo Cinema à Segunda, pela mão do Teatro Académico Gil Vicente, em parceria com a produtora nacional Clap Filmes. O propósito é exibir regularmente as novidades do cinema contemporâneo independente e dar a conhecer novos realizadores e os trabalhos de cineastas proclamados.

O ciclo teve início no passado dia 24 com a exibição do multipremiado As Neves de Kilimanjaro, de Robert Guédiguian, e segue, a 1 de outubro, com Andrei Zvyagintsev e o seu Elena, um retrato de família russo galardoado no Festival de Cannes 2011 e nos festivais internacionais de Sundance e de Toronto, no presente ano.

Os dias 8 e 9 são preenchidos com a estreia nacional da nova longa-metragem Linhas de Wellington. A obra, idealizada por Raúl Ruiz e realizada por Valeria Sarmiento, conta com um elenco internacional de renome, como são exemplo Michel Piccoli, Catherine Deneuve, John Malkovich e Isabelle Huppert, e narra a revisitação das Invasões Francesas, tidas como um dos acontecimentos históricos portugueses e europeus mais dramáticos e marcantes. A exibição do filme conta com a presença parcial do elenco nas sessões do dia 8, às 15h00, e no início da sessão das 21h30.

A 15 de outubro é exibido o também internacionalmente premiado Fora Satanás, do francês Bruno Dumont, e na segunda-feira seguinte, dia 22, segue com O Meu Maior Desejo, de Hirokazu Koreeda, proveniente do Japão.

O TAGV recebe ainda este ano, pela primeira vez, a extensão do Festival Queer Lisboa 16 e a habitual Festa do Cinema Francês, que celebra a sua 13.ª edição.