Se acabaste de ingressar na Universidade do Minho, não é novidade nenhuma que vais passar a estudar numa das mais conceituadas universidades do país e com uma tradição académica bem vincada. Também não será preciso repetir que Braga é, este ano, a Capital Europeia da Juventude (CEJ). Há muito por onde te perderes nesta cidade.

A Associação Académica da Universidade do Minho não deixou os créditos por mãos alheias e organizou, na semana passada, uma festa de acolhimento para «conheceres os cantos à casa»: o Caloiro ao Molho, uma espécie de Jogos Sem Fronteiras nas piscinas municipais. Este é já um marco importante da cidade, ao qual acorreu muita gente para lá dos estudantes.

A promotora WAYWe Are Young, apegada à organização da CEJ, promete não te dar tempo para respirar. Depois do Arraial Azeiteiro,  no passado dia 17, estão programadas a festa Get Physical Music Berlim, dia 4 de outubro no Rossio da Sé, e a festa de Halloween na habitual data de 31 de outubro, ainda com local a designar, que vai contar, entre outros, com a dupla de DJ‘s Johnwaynes.

Enquanto esperamos pelas novidades em relação à tão afamada Receção ao Caloiro de Braga, há algumas propostas para os próximos dias:

Entre a  próxima quinta-feira (27) e sábado (29) decorre no Parque da Ponte o Festival Universitário de Artes Performativas, que pretende ser uma oportunidade de os jovens «aprofundarem a sua sensibilidade artísitca». Do cartaz musical, para além de grupos de música tradicional e folclórica, destacamos Diabo na Cruz, Kumpania Algazarra e Uxu Kalhus, respetivamente nos dias 27, 28 e 29.

O M-Day, com entrada livre, que acontece de 29 de setembro a 1 de outubro em pleno centro histórico, oferecerá três dias de música com mais de 15 bandas, com três noites também preenchidas com DJ‘s.

De locais culturais na cidade dos arcebispos não podes perder o espaço da Velha a Branca, uma cooperativa cultural, sem fins lucrativos, que promove e divulga a criação artística.  Para além de contar com um dos espaços mais agradáveis de Braga, há vários eventos a ser organizados, sendo o mais emblemático o Fast Forward Film Festival, festival que desafia os concorrentes a filmarem e a editarem uma curta de 3 minutos em menos de 24 horas. Recomenda-se também uma visita ao Estúdio 22, bar localizado perto da Sé de Braga, onde não faltam concertos ao longo do ano de bandas do circuito alternativo.

Há poucos motivos para ficares em casa!

 

Texto por: Alexandre Vale e Pedro Rebelo Pereira