BF36CCD668EA988042F04B21B013E7_h303_w371_m2_q80_cxDfdKHlg

Da sala de aula à sala de cinema

O Plano Nacional de Cinema é um projeto que leva até 23 escolas do país uma lista de 37 filmes que serão exibidos, numa primeira fase, aos alunos dos 5º, 7º e 10º anos. A lista inclui nomes como Manoel de Oliveira, Tim BurtonSteven Spielberg, Kiarostami e Hitchcock.

A seleção tem vários critérios: a “diversidade, os vários géneros cinematográficos e as proveniências” assim como “a ligação aos conteúdos escolares”. Foi assim que Graça Lobo apresentou este projeto na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa. A cerimónia aconteceu hoje e contou com a presença de Francisco José Viegas, secretário de Estado da Cultura, e Isabel Leite, responsável da Educação e Ensino Básico.

Num “período de intensa contenção orçamental”, como relembrou Francisco José Viegas, a iniciativa conta com a adesão voluntária de 23 escolas espalhadas por todo o país. O secretário de Estado destacou também “o grande entusiasmo” demonstrado pela equipa coordenadora do projeto e pelos agentes envolvidos.

Aniki-Bobó (1942) é um dos filmes presentes na lista

O projeto-piloto está integrado na nova Lei do Cinema e pretende “promover a literacia no cinema, bem como a formação de novos públicos”, como afirma Viegas. Para tentar incutir um “olhar crítico” aos alunos, o plano consiste na discussão da obra cinematográfica nas salas de aula e a relação entre o filme e os conteúdos letivos. Fará também parte do projeto uma ida dos alunos e professores envolvidos às salas de cinema no final de cada período escolar.

Este ano, o projeto abrangerá apenas os 5º, 7º e 10º anos mas, numa próxima fase, será alargado a todos os anos escolares.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
cobra kai
Cobra Kai. Nova temporada já está em produção