Depois de mais de 350 episódios, e de um longo mistério à volta de quem é a Morte, Remédio Santo vai chegar ao fim e quem decide quem é o responsável pelos assassinatos é o público, já que os atores da novela gravaram vários finais diferentes.  O autor da trama, António Barreira, concorda com a medida de pôr o público a votar no seu final preferido.

Temos de nos adaptar a esta interatividade com o público, que é algo que está cada vez mais presente na televisão. É também uma forma de agradecer ao público, que tem sido maravilhoso“, salienta Barreira à Notícias TV.

Segundo fonte oficial do canal, esta é “uma estratégia que decorre apenas da vontade de estabelecermos laços com os nossos públicos, de quem gostamos de saber o que esperam da sua novela que seguem todos os dias”. Contudo, esta poderá ser vista ainda como uma forma de captar audiências.

Quanto ao final escolhido, António Barreira diz que qualquer um será bem escolhido. “Todos os finais fazem sentido. Espero que o público delire. Posso garantir que qualquer um deles é bastante ousado“, adianta, confessando ainda que tem um final preferido.

Para saber o destino das personagens da novela da noite que vai para o ar por volta das 23h45, terá de acompanhar os últimos episódios da trama. O último episódio deverá ir para o ar ainda em setembro.