Estreia este domingo, às 22h, o oitavo telefilme da série Grandes Histórias – Toda a Gente Conta. Este ano, no último domingo de cada mês,  a RTP1 transmite um telefilme que pretende alertar a sociedade para um determinado tema. A toxicodependência, o bullying, o abandono de idosos e o desemprego são alguns dos temas retratados.

Este mês, o tema em questão será a insegurança, tal como o Espalha-Factos anunciou em janeiro, altura em que foi exibido o primeiro telefilme. Assim, O Último Verão é um telefilme escrito por Francisco Moita Flores, realizado por Lourenço de Mello e que conta com Rita Martins, Tiago Barroso e Frederico Barata nos principais papéis.

Na história serão Ricardo, Carlos e Margarida, três jovens que festejam a sua entrada na Universidade. Margarida está no 2.º ano de Jornalismo. Ricardo é militar e Carlos, licenciado em Direito, acompanham-na na celebração de passagem de ano letivo. A festa decorre numa discoteca. Cerveja, uns comprimidos, alegria. Quando saem estão embriagados e bem dispostos.

Um deles cai para cima de um carro e percebem que tem as portas abertas. Carlos diz que aprendeu a fazer ligações diretas. Desafiam-no a experimentar. O carro começa a trabalhar e decidem ir dar uma volta. O passeio levanta outras hipóteses de aventura. Ir ás cervejas numa das caravanas que, durante a noite, se espalham pela cidade. Mais cerveja e a ideia de aproveitarem o carro e irem até ao Algarve. Está calor. Dormirão na praia. Porém, Carlos lembra-se que não têm dinheiro para comer. Mas a euforia manda mais. Decidem assaltar um restaurante. Eufóricos, partem.

No dia seguinte, acordam na praia. Ressacados. Ricardo explica que o melhor comprimido contra a ressaca é a cerveja. Gastam o último dinheiro em cerveja e o entusiasmo regressa. Mas estão tesos. Têm fome. Vão almoçar a um restaurante na praia e fogem sem pagar. Entram no carro e percebem que estão sem gasolina. Repetem o golpe numa gasolineira, fugindo sem pagar. É então, que são abordados pela polícia. Voltam a fugir e, de repente, são confrontados com a situação. Em menos de vinte e quatro horas, cometeram meia dúzia de crimes. Deixaram de ser jovens com esperança de sucesso. Estão a ser perseguidos como criminosos.

Mais imagens do telefilme: