Chama-se Gesamt e é o título do novo filme do realizador Lars von Trier. Desta vez o filme será feito “com o resto do mundo”, devido ao convite que o cineasta estendeu a todas as pessoas que queiram integrar o projeto. 

Integrado no Festival de Arte de Copenhaga, Lars von Trier (Melancholia, Dancer In The Dark, Dogvilleconvidou todas as pessoas do mundo a enviar vídeos ou sons inspirados em seis obras diferentes indicadas pelo realizador dinamarquês: o livro Ulisses, de James Joyce, a peça The Father, do dramaturgo August Strindberg, as músicas do norte-americano Sammy Davis Jr, o quadro Where do we come from? Who are we? Where are we going? do pintor francês Paul Gauguin, o monumento Zeppelinfield criado pelo arquitecto nazi Albert Speer e improvisações do compositor francês César Franck. A data limite é 6 de setembro. Depois da recolha, o material enviado pelos participantes será editado por Jenle Hallund, realizadora, que irá transformá-lo num filme “global”.

Os produtos finais devem ter, no total, até cinco minutos e a organização afirma que o mais importante é a originalidade e o entusiasmo dado ao projeto. As questões técnicas passam para segundo plano.

Gesamtkunstwerk significa mesmo “obra de arte universal” e o projeto deste festival pretende retratar a realidade das sociedades de hoje. O resultado desta obra será apresentado a 12 de outubro na exposição Kunsthal Charlottenborg, em Copenhaga.