A estação alega não ter dinheiro para prosseguir as emissões regulares, apesar da publicação do mesmo grupo não sair afectada.

Foi para o ar ao final da tarde de ontem o último noticiário da Rádio Jornal do Fundão (RJF). A estação sediada no coração da Cova da Beira suspendeu hoje as emissões regulares por falta de receitas capazes de rentabilizar o projecto.

Segundo o director da estação de rádio, Vasco Pinto Leite, em declarações à Agência Lusa, afirma que “a maioria das receitas das rádios locais advêm da actividade económica das respectivas regiões e não estávamos a encontrar receitas suficientes.” O também director-geral da publicação semanal que dá o nome à rádio, refere que “não se conseguiram encontrar razões comerciais para manter a rádio, que era um custo muito elevado basicamente suportado pelo jornal”.

A suspensão da RJF, que emitia em 100.0 MHz com emissor localizado na serra da Gardunha, não vai influenciar, contudo, o jornal do mesmo grupo. Vasco Pinto Leite é claro: “O Jornal do Fundão está de pedra e cal”.

A Rádio Jornal do Fundão surgiu em 1987 pela mão de António Palouro tendo sido legalizada dois anos mais tarde. Em 2005 tanto o jornal como a estação de rádio passaram a ser detidos pelo grupo Controlinveste, grupo que possui os jornais Diário de Notícias e Jornal de Notícias para além da rádio TSF. Até ontem a estação emitia um total de 7 noticiários de âmbito local e regional de 2ª a 6ª feira e ao fim de semana assegurava três noticiários. As duas jornalistas responsáveis pela informação na estação serão despedidas.