Terminou este domingo a 20ª edição do Curtas Vila do Conde. Fica a saber como correram os últimos dias e quais foram os vencedores da cerimónia de encerramento.

No sábado eram ainda exibidas as últimas sessões das competições nacional, internacional e do Curtinhas. O nono grupo da competição internacional reuniu um conjunto heterogéneo de curtas, mas que no global ficaram bastante aquém do esperado:

Tram (Michaela Pavlatova) – 5,5/10

The Meaning of Style (Phil Collins) – 4/10

The Cloud of Unknowing (Tzu Nyen Ho) – 4/10

The Annunciation (Eija-Liisa Athila) – 6/10

Ainda durante a tarde decorreu também o debate O que seria do mundo sem o cinema português?, que reuniu um conjunto de protagonistas da cena cinematográfica portuguesa, onde se incluiram nomes como Miguel Gomes, João Pedro Rodrigues ou Luís Urbano.

O dia terminou com a cerimónia de entrega de prémios, que contou também com a exibição da curta-metragem A Felicidade, de Jorge Silva Melo, bem como uma homenagem ao cineasta Fernando Lopes. Os Vivos Também Choram, de Basil da Cunha, foi o grande vencedor nacional, ao arrecadar os prémios de Melhor Filme na Competição Nacional e um dos vencedores do Prémio RTP2 Onda Curta.

O domingo foi dia de apresentar sessões com os filmes premiados, não só desta edição, como de anos anteriores, sendo a melhor forma de encerrar uma edição de sucesso, que superou os objetivos de bilheteira.

Abaixo fica a lista completa dos vencedores desta edição do Curtas Vila do Conde:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

Grande Prémio “Cidade de Vila do Conde”

A STORY FOR THE MODLINS (Sergio Oksman)

Animação:

TRAM (Michaela Pavlatova)

Documentário:

A COMUNIDADE (Salomé Lamas)

Ficção:

WITHOUT SNOW (Magnus von Horn)

Vila do Conde Short Film Nominee:

MANHÃ DE SANTO ANTÓNIO (João Pedro Rodrigues)

COMPETIÇÃO EXPERIMENTAL

Prémio Experimental:

ARCANA (Henry Hills)

COMPETIÇÃO VIDEO MUSICAL

Prémio Canal 180:

I FINK U FREEKY – DIE ANTWOORD (Roger Ballen)

COMPETIÇÃO CURTINHAS

O DESESPERO DA LARANJA (M/3) (John Banana)

LUMINARIS (Juan Pablo Zaramella) – Menção Honrosa (M/6):

FLAMINGO PRIDE (Tomer Eshed) – Menção Honrosa (M/9):

COMPETIÇÃO NACIONAL

Melhor Filme:

OS VIVOS TAMBÉM CHORAM (Basil da Cunha)

Menção Honrosa:

A CIDADE E O SOL (Leonor Noivo)

COMPETIÇÃO NACIONAL E INTERNACIONAL

Prémio do Público “Mateus Rosé Sparkling”

LES ENFANTS DE LA NUIT (Caroline Deruas)

Prémio RTP2 Onda Curta

OS VIVOS TAMBÉM CHORAM (Basil da Cunha)

FLAMINGO PRIDE (Tomer Eshed)

PYTHAGASAURUS (Peter Peake)

SILENT (L. Rezan Yesilbas)

TRAM (Michaela Pavlatova)

PRÉMIO CANAL + (Espanha)

KALI, O PEQUENO VAMPIRO (Regina Pessoa)

COMPETIÇÃO TAKE ONE!

DO MUNDO (Manuel Guerra)

Menção Honrosa:

MUPEPY MUNATIM (Pedro Peralta)

15º VIDEORUN RESTART

1º Lugar – UM ÚLTIMO OLHAR (Helder Faria, Luis Sergio, Michell Silva)

2º Lugar – 20 X 3 = ZERO (Andrea Gomez, Didac Gilabert, Teresa Santos)

3º Lugar – VINTE VER (Filipe Lima Barbosa, André Gil Dínis, Pedro Mota, Gonçalo Loureiro, Fernando Machado)