Justin Bieber vai ser processado em 9,2 milhões de dólares (aproximadamente 7 milhões e 500 mil euros) por uma mulher norte-americana, que diz ter ficado com problemas permanentes de audição em ambos os ouvidos depois de ter estado num concerto do cantor em julho de 2010 na cidade de Portland.

A mulher, Stacey Wilson, vai processar não só Bieber, como também a editora e a promotora do espetáculo por danos e custos legais. Segundo Stacey, o cantor terá “subido para uma gôndola de alumínio/aço em formato de coração” que depois ficou suspensa junto do público, de onde Bieber terá “incitado a multidão a gritar, movendo continuamente e de forma rápida e ascendente os seus braços“.

Segundo a revista americana Rolling Stone, a vítima defende-se ao afirmar que a atitude de Bieber contribuiu para que o volume aumentasse exponencialmente com a ajuda da gôndola, que serviu de condutor de som, “criando uma explosão sonora que danificou permanentemente os meus dois ouvidos“. Para além do mais, Stacey Wilson sofre de uma sensibilidade extrema a determinadas frequências sonoras.

A sensação da pop americana vê-se, assim, em mais um escândalo transformado em manchetes internacionais.