O último dia de festival trouxe ao Funchal a banda portuguesa Manuel Beleza Jazz Terceto e o saxofonista norte-americano Kenny Garrett. Um dia que serviu para fazer balanço da 13.ª edição e começar a preparar a do ano que vem.

Um dia desenquadrado do verão em termos climatéricos não serviu para afastar os amantes de música que se deslocaram ao Parque Santa Catarina para assistir ao encerramento do festival, que contou primeiramente com a atuação de Manuel Beleza Jazz Terceto.

O concerto da banda liderada por Manuel Beleza no hammond, acompanhada Mário Barreiros na bateria e Mário Santos no saxofone, soube a pouco, pois o alinhamento da banda durou uma hora e dez minutos, e já contando com o encore, visto que apresentaram apenas o álbum Para além de mim, o último da banda. Uma atuação mais discreta comparada com as dos artistas que haviam tocado nos dias anteriores.

A junção destes três instrumentos é invulgar, pelo menos em Portugal, o que resultou numa atuação que foi de encontro aos objetivos da organização, que procura sempre sons novos que se enquadrem nas características do espaço (ar livre) e do público, o que faz resultar em tantos estilos variados como os que se pode observar nos três dias de festival.

Numa conversa com o grande responsável por trazer as bandas ao festival, o diretor de produção, Avelino Tavares, os números apontaram para cerca de 6000 pessoas nos três dias de festival, o que andou perto das 7000 que se pretendiam. Consciente da crise, afirmou que já estava à espera de não atingir os 9000 que foram recorde, alcançados na edição do ano passado.

Como sinal de demonstração da importância do festival no panorama internacional, vindo diretamente de Nova Iorque, Kenny Garrett e a sua banda terminaram o festival em grande estilo. O artista, que acompanhou durante grande parte da sua carreira Miles Davis, fez questão de tocar diversos êxitos, o que contentou os cerca de 2000 espectadores presentes e que decerto quererão estar presentes na 14.ª edição, já confirmada para 2013.

Este ano, com muitas novidades e boa música, foi um desafio para a organização, que com menos verbas foi obrigada a garantir um cartaz de luxo, que, para o próximo ano pode ser ainda mais ambicioso e trazer ainda nomes mais sonantes à Pérola do Atlântico.

Fotos disponibilizadas na página oficial do Funchal Jazz Festival no Facebook.