Diogo Infante regressa aos palcos com Preocupo-me, logo existo!, com estreia marcada para dia 13 de julho no Cinema S. Jorge, em Lisboa. Doze anos depois de Sexo, Drogas e Rock ‘n’ Roll, o ex-diretor artístico do Teatro D. Maria II volta ao universo do escritor americado Eric Bogosian.

Numa coprodução Cinema S. Jorge / EGEAC, Preocupo-me, logo existo! tem direção cénica de Natália Luiza e música original de João Gil. Diogo Infante é responsável pela tradução e interpretação da peça, vestindo a pele de oito personagens distintas, facilmente encontradas nas sociedades ocidentais modernas. Os tabus, o absurdo, a apatia generalizada, a violência, o sexo, a ganância, a religião, as drogas ou o quotidiano são alguns dos temas em análise no texto de Bogosian, utilizando o discurso direto e o humor para espelhar as frustrações do público.

O ator refere, acerca da peça: “O humor corrosivo e politicamente incorreto de Bogosian talvez sirva demasiadamente bem a minha necessidade de questionar tabus, hipocrisias e demagogias de uma sociedade apática e deprimida, que precisa de novos paradigmas e de novas filosofias. Preocupo-me, logo existo, é uma constatação genuína. A preocupação é uma medida da nossa existência, que as personagens de Bogosian procuram desesperadamente legitimar“.

Preocupo-me, logo existo! estará em cena a partir de dia 13 na Sala Montepio, de quarta-feira a sábado às 22 horas e domingo às 17 horas. Os bilhetes custam 12,5 euros.