O Teatro S. Luiz serve, de 5 a 8 de julho, Uma Bizarra Salada, com Bruno NogueiraLuísa Cruz e a Orquestra Metropolitana a partir de textos de Karl Valentin. Um ano depois, esta peça regressa ao mesmo palco de Lisboa.

O espetáculo parte da organização da orquestra, como um grupo social organizado e complexo para colocar questões mais amplas e abrangentes. A realidade é posta em cena mas para ser subvertida por duas personagens insólitas e uma orquestra agitada.

Os textos originais movem-se entre a realidade e o que se quer que ela seja. Os seis sketches escritos por Valentin desenrolam-se durante a crise financeira da Segunda Guerra Mundial, pelo que a sua apresentação hoje em dia pretende resultar numa reflexão sobre a conjuntura atual. O teatro do absurdo representa o humor, nesta encenação, através do satírico, crítico, absurdo e surrealista.

Assim, em palco apenas estarão Bruno NogueiraLuísa Cruz e a Orquestra Metropolitana, dirigidos por Beatriz Batarda e Cesário Costa na direção musical. Esta criação está em cena nos dias 5, 6 e 7 às 21h00 e dia 8 às 17h30, com preços entre os 9 e os 17 euros.