Estreou esta quinta-feira nas salas de cinema portuguesas o filme, Um Homem com Sorte. Baseado no romance de Nicholas Sparks, a longa-metragem do realizador Scott Hicks conta com as participações de Zac Efron e Taylor Schilling nos principais papéis.

Tal como qualquer filme inspirado nos romances de Nicholas Sparks, o ingrediente principal desta obra cinematográfica é uma história de amor. Neste caso, a origem desta paixão ardente surge num cenário de guerra e na figura de uma mulher impressa numa fotografia. O jovem Sargento Logan encontra esta imagem paradisíaca em pleno inferno e graças a este amuleto a sua vida é salva num ataque às tropas iraquianas.

A partir deste instante, Logan inicia o seu percurso em busca daquela mulher que lhe deu esperança sem o conhecer. O destino levou-o à pequena vila onde a mulher desconhecida, Beth, vive com a sua avó e filho. Quando se depara com Beth, Logan não consegue explicar o propósito da sua longa viagem e acaba por aceitar o emprego que ela lhe oferece no negócio de família. Sem saber das suas verdadeiras intenções, Beth apaixona-se perdidamente por Logan, começando uma história de amor inesquecível.

As interpretações fabulosas de Zac Efron e Taylor Schilling conseguem transmitir de forma exímia a profundidade psicológica das suas personagens e captar a atenção do público. Com grande facilidade o espectador identifica-se com os sentimentos e angústias retratados na trama e emerge na história amorosa.

Para além das grandes atuações é de destacar a brilhante fotografia do filme. As paisagens deslumbrantes da pequena vila contrastam com a escuridão das imagens sombrias de guerra que surgem no início da história.

Em contrapartida, o filme peca pela previsibilidade do seu final. O desenlace do filme é facilmente expetável desde o início da história. Apesar dos pequenos conflitos que ocorrem durante a construção da intriga, não há um climax verdadeiramente entusiasmante que possa fazer com que o espectador fique no suspense ou na incerteza da sua conclusão.

Por sua vez, o filme centra-se em demasia no romance e mostra muito pouco da operação do Sargento Logan na guerra. As imagens da missão no Iraque não foram suficientemente fortes para justificar a sua busca incessante pela mulher que viu na fotografia e o seu trauma pós-guerra. Algumas das sequências gravadas no Iraque são confusas e não esclarecem muito do que realmente ocorre num campo de batalha.

Apesar de tudo, este filme tem um grande potencial para quem gosta do género romântico, pois Nicholas Sparks já provou a sua mestria para narrar histórias de sonho, em que o destino dita as regras e une corações.

O Espalha-Factos recomenda este filme romântico que fará as delicias de toda a família. Para os apaixonados esta é uma boa sugestão para passar uma tarde maravilhosa, tendo como pano de fundo uma história assinada por Nicholas Sparks e adaptada ao grande ecrã.

7/10

Ficha Técnica:

Título Original: The Lucky One

Realização: Scott Hicks

Argumento: Will Fetters, baseado no romance de Nicholas Sparks

Elenco: Zac Efron, Taylor Schilling, Blythe Danner

Género: Romance

Duração: 101 minutos