As fotografias do World Press Photo já estão no Museu da Eletricidade, em Lisboa, e a exposição pode ser visitada até 20 de maio. O vencedor deste ano foi o fotógrafo espanhol, Samuel Aranda.

Na 55.ª edição do World Press Photo, o maior concurso internacional de fotojornalismo, estão em exposição as 160 fotografias premiadas. Samuel Aranda foi o vencedor deste ano, com uma fotografia tirada durante os confrontos no Médio Oriente, que lhe valeu o primeiro lugar na categoria “People in the news” e ainda um prémio de 10 mil euros.

A fotografia vencedora foi tirada dentro de uma mesquita que também serviu de hospital durante os conflitos entre a polícia e os opositores ao regime do Iémen. A fotografia é a imagem de uma mulher, cujo rosto está coberto por uma burka, que segura nos braços um familiar ferido, e em que ambos estão sentados no chão encostados a uma parede.

Os confrontos no Médio Oriente foram o tema principal da edição deste ano e o fotógrafo russo, Yuri Kozyrev, também se destacou com uma fotografia dos rebeldes Líbios, na categoria “Spot News Singles”.

O terramoto e o tsunami no Japão, também foram dos temas mais retratados e valeram ao fotógrafo japonês, Koichiro Tezuka, o primeiro lugar na categoria de “Spot News Stories”.Já o fotógrafo Yasuyoshi Chiba, que captou as imagens dos dias que se seguiram ao tsunami, conquistou o primeiro prémio na categoria “People in the News Singles”.