Hoje, 30 de abril, foi o dia escolhido pela UNESCO para assinalar [pela primeira vez] o dia internacional do Jazz.

Foi o músico Herbie Hancock quem propôs o dia de hoje como “Internacional do Jazz”. A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura  (UNESCO) concordou com o seu embaixador da boa vontade.

«Por ter as suas raízes na escravatura, esta música fez crescer uma voz apaixonada contra todas as formas de opressão. Fala a linguagem da liberdade que é compreendida por todas as culturas. São também estes os objetivos que guiam a UNESCO nos seus esforços de construir pontes dialogantes entre todas as culturas e sociedades», sublinhou Irina Bokova, diretora geral da UNESCO.

httpv://www.youtube.com/watch?v=XrgP1u5YWEg&feature=player_embedded

O jazz tem origem nos Estados Unidos, inicialmente desenvolvido por comunidades afro-americanas durante o século XIX, na sequência dos tempos malditos da escravatura humana, onde muitos homens e mulheres oriundos de África eram levados para os EUA. Com um maior reconhecimento, já nas primeiras décadas do século XX, tem na cidade de Nova Orleães o seu epicentro. Esta segunda-feira Herbie Hancock dá mesmo um concerto na cidade-berço do jazz. Já a sede das Nações Unidas contará com a presença de, por exemplo,  Dee Dee Bridgewater, Diane Reeves, Esperanza Spalding e Angelique Kidjo.

Por cá assinalamos este Dia Internacional do Jazz no Centro Nacional de Cultura (CNC), em Lisboa, com um encontro entre João Moreira dos Santos, investigador, Guilherme D’Oliveira Martins, presidente do CNC, António Barros Veloso, músico e João Almeida, diretor da rádio Antena 2.

Também o Hot Clube de Portugal abre-se à Praça da Alegria e traz-nos hoje uma maratona de jazz, que tem início as 13hoo com os alunos da escola de Jazz Luiz Villas-Boas. Pelas 18h00 Bernardo Moreira, diretor do Hot Clube, dá uma aula cujo tema são As memórias da Praça da Alegria. A partir das 22h00, João e Pedro Moreira, Mariana Norton, Paula Oliveira, Filipe Melo e  Marta Hugon dão concertos no clube de jazz.

Em Coimbra existirá a apresentação do décimo Festival do Jazz ao CentroEncontros Internacionais de Jazz de Coimbra, no Jazz ao Centro Clube, que assinala nove anos de existência. Em Faro há a atuação da Andalucia Big Band, dirigida por Zé Eduardo, com Maria João, Mário Laginha, Viviane, Paulo Gomes, Fátima Serro, João Frade e o coletivo Fried Neuronium. Os claustros do Museu Municipal de Faro recebem o radialista e apreciador de jazz José Duarte que participa em «Conversas Improvisadas».

De relembrar ainda nomes do jazz como Miles Davis, John Coltrane, Bessie Smith, o grande Louis Armstrong e todos os cantores e músicos que deles se multiplicaram e sucederam: Ray CharlesBillie Holiday, Nat King Cole, Ella Fitzgerald, Chet Baker, Nina Simone, Frank Sinatra, Herbie HancockTony Bennett, entre tantos e tantos outros.

httpv://www.youtube.com/watch?v=E2VCwBzGdPM

httpv://www.youtube.com/watch?v=-cTe7pP2dX8&feature=player_embedded

httpv://www.youtube.com/watch?v=mh6OAIP8Quo&feature=related