Nasce hoje no Porto o “Bairro dos Livros”, uma iniciativa de livreiros e alfarrabistas que promete dar nova vida à baixa portuense, no segundo sábado de cada mês.

Nestes sábados, música, cinema, atividades para os mais novos constarão também da agenda deste movimento, apresentado pelas 14h30 no Palacete dos Viscondes de Balsemão na Praça Carlos Alberto. Esta Praça, bem como a zona de Cedofeita, por concentrarem maior número de livrarias serão o centro deste Bairro que pretende no entanto estender-se e abranger todo o comércio de livros no Porto.

O horário dos espaços livreiros alargar-se-á, nestes dias, até às 20h00. Hoje todos os livros contarão com 20% de desconto e durante todo o mês de abril os livros considerados «perigosos» continuarão com desconto de igual valor, assinalando-se, desta forma, uma liberdade que não houve noutros Abris.

Como nem só de livros se faz esta festa, para lá das 21h30 serão projetados “filmes do bairro” e pelas 22h30 poderás assistir a um recital e a um concerto na Livraria Musical. Mas o melhor é mesmo espreitares o programa, aqui.

Esta ação junta-se a outras que têm sido desenvolvidas na cidade do Porto, pintando-a de outras cores para lá do cinzento da crise.

Pela capital ainda não há um “Bairro dos Livros” e, pelo menos para já, os lisboetas terão mesmo de se alegrar com a Feira do Livro de Lisboa que decorrerá entre 24 de Abril e 13 de Maio, no Parque Eduardo VII. Até lá podem sempre passar pela Rua Anchieta onde, aos sábados, se pode sempre fazer novo do usado e evitar que se crie, por aqui, um “cemitério dos livros esquecidos”.

No ciberespaço, uma visita ao Deja Lu pode também ser uma boa opção, para todos os que acreditam que ler pode ser um melhor remédio se implicar menos custos.