O Pensar Fora da Caixa regressa a Coimbra a 14 e 15 de abril. Tendo a curadoria como tema central, a segunda edição do evento transforma-se num open concept que se espalha por toda a cidade e pretende discutir indústrias criativas como a moda, a música ou o design.

Pensámos a curadoria no seu sentido mais lato, trazendo-a ao quotidiano e às escolhas que fazemos. Daí a pergunta-chave do evento: qual a importância da curadoria numa altura em que todos selecionam os seus próprios conteúdos?”, conta Telma Rodrigues, da organização.

Com “uma grande vontade de arriscar e ir contra a corrente pessimista que se faz sentir”, a programação reflete, segundo a responsável, “a junção de referências pessoais que vamos levar a palco”.

O #PFC2012SIM tem como espaço-chave o Conservatório de Música de Coimbra, com capacidade para 396 pessoas, no qual decorrerão oito conversas informais cujos focos centrais vão da gastronomia à moda, da rádio à fotografia, passando pelo design, música e jornalismo.

Para além dos vários convidados nacionais e internacionais, “todos podem intervir, desde quem está no público a quem está a acompanhar através das redes sociais e do livestream”, conta João Barros, da organização.

A informalidade é uma das características mais vincadas do evento e é definitivamente algo que queremos manter. A ideia da conversa informal, como elemento impulsionador, tem o objetivo de juntar público e convidados”, clarifica Telma Rodrigues.

 

PARA ALÉM DAS CONFERÊNCIAS

Dirigido para um “público multigeracional, apesar da maioria se situar entre os 20 e os 29 anos”, o evento, segundo João Barrosnão é só uma conferência mas também uma série de intervenções”. Para além das conversas informais, o #PFC2012SIM conta na programação com outras secções como o Unbox, a Residência de Criação Instantânea e um projeto editorial multiplataformas.

Momento de descontração e de descoberta musical”, o Unbox pretende também integrar a comunidade local no programa do #PFC2012SIM levando a Coimbra Nuno Lopes e Miguel Negretti (DJ Glue) que atuam no Theatrix a 13 de abril e, na noite seguinte, Nitronious e Lazydisco no Chimico.

Testemunhar como funcionam as ideias e o processo criativo” é o objetivo da Residência de Criação Instantânea situada no Departamento de Arquitetura da Universidade de Coimbra. Durante a semana anterior ao evento, AkaCorleone e Kruella D’Enfer, dois artistas de street art escolhidos por Miguel Negretti da Montana Shop Lisboa, vão criar uma obra de raiz que poderá ser vista em Coimbra durante e após o #PFC2012SIM.

Através do livestream, dos podcasts, do acompanhamento nas redes sociais, de fotos e vídeos, o evento pode, com o seu projeto editorial multiplataformas, “chegar a um público mais alargado” do que aquele que se encontra em Coimbra. “Não há como fugir ao evento. Todos podem entrar nesta conversa aberta”, conclui João Barros.

Para Telma Rodrigues, “a ideia do projeto editorial nasceu da nossa vontade de comunicar para um público mais alargado e que poderá não ter a oportunidade de vir até Coimbra”. Assim, através da hastag #PFC2012SIM, será agregada online toda a informação produzida sobre o evento.

A equipa do Pensar Fora da Caixa é composta por cinco pessoas oriundas das áreas de estudos artísticos e economia, que levam, segundo Telma Rodrigues, o seu trabalho em frente através “do cruzamento de diversas referências pessoais e da vontade de fazer parte da mudança, de agir”. “Todos estamos a par de tudo e participamos em tudo. Isso dá-nos uma noção do projeto muito mais terra-a-terra”, conta João Barros.

COIMBRA CIDADE ANFITRIÃ

Segundo a organização do Pensar Fora da Caixa, Coimbra “agrega todas as condições” para que o evento aconteça na cidade. “Afirmar Coimbra como anfitriã é também mostrar às pessoas esse valor e marcar uma posição”, defende Telma Rodrigues.

Maria José Azevedo Santos, vereadora da cultura da Câmara Municipal de Coimbra, considera que o Pensar Fora da Caixajá está com uma maturidade assinalável” e apoia a sua integração no “calendário cultural como um dos eventos a marcar a nossa programação cultural”.

Com um custo de 13 euros para um dia e de 19 euros para os dois dias, incluindo a entrada nas conferências e no Unbox, os bilhetes para o #PFC2012SIM podem ser encontrados na rede dos CTT. O acesso à Residência de Criação Instantânea é gratuito.