Filipa Sousa está a pagar as despesas promocionais da canção Vida Minha a nível internacional. A cantora que representará Portugal na Eurovisão, admite custear os custos inerentes a esta sua participação enquanto a RTP garante a promoção a nível nacional.

A intérprete da canção portuguesa vai estar em Londres, a 29 de abril, a promover a música, numa viagem paga do seu próprio bolso. “A resposta que a RTP me deu é que fazem promoção cá [risos]. No entanto, a Eurovisão é uma vez na vida e vou aproveitar ao máximo, com ou sem apoio da RTP”, esclarece Filipa.

A RTP não tem suportado os custos de promoção internacional dos artistas que vão à Eurovisão, numa política que é exclusiva da televisão nacional. O mesmo aconteceu em 2008, com Vânia Fernandes. A gravação do videoclip da música, Senhora do Mar, só se tornou possível graças ao empenho pessoal de João Cunha e Silva, vice-presidente do Governo Regional da Madeira, que decidiu sensibilizar algumas entidades privadas regionais para ajudar a madeirense a representar Portugal.

Em 2010, uma situação semelhante ocorreu com Filipa Azevedo. Após a vitória da intérprete no Campo Pequeno, no Festival da Canção, o autor da música, Augusto Madureira entrou em contacto com a RTP para preparar a representação portuguesa em Oslo: “Desde muito cedo, uma das minhas preocupações junto da RTP era como promover externamente a canção”, afirmou o compositor à revista Notícias TV. “A segunda questão que me preocupava era… como é que a Filipa [Azevedo, intérprete da canção, de 18 anos], um grande talento mas ainda em início de carreira, iria ser preparada para um megapalco e centenas de jornalistas”, acrescentou, ainda, Augusto Madureira.

Mas a RTP não se quis envolver, mais uma vez, nos assuntos da Eurovisão. “Muito rapidamente, o chefe da delegação da RTP para o festival disse-me que esses eram assuntos externos que não me diziam respeito e que só iria a Oslo como mero elemento de palco”, relembrou Augusto. Recusando-se a assumir unicamente esse papel, promoveu a canção Há Dias Assim, com dinheiro que saiu do seu próprio bolso. Financiou um videoclip para a canção, bem como a ida e estadia à Holanda para uma festa pré-Eurovisão.