Há novos detalhes sobre o caso da morte de Whitney Houston, com destaque para uma possível overdose. Os resultados da autópsia já haviam revelado que a cantora tinha morrido com cocaína no organismo, mas agora o relatório completo revela mais sobre este óbito.

Segundo o documento, Houston foi encontrada de bruços na banheira com uma pequena “hemorragia nasal“. Para além disso foi encontrada uma colher na sala com uma uma substância cristalina branca, em pó, um pedaço de papel branco enrolado e um pequeno espelho com os restos dessa mesmo substância. A “substância branca” citada foi finalmente testada, sendo determinado que era cocaína. O relatório completo da autópsia está disponível aqui.

O relatório afirma ainda que Whitneypossivelmente foi vítima de uma overdose com substância estupefaciente, medicamentos farmacêuticos e álcool“. Além de cocaína, Houston morreu com vestígios de marijuana no seu sistema, bem como Xanax, Flexeril e Benadryl. Não havia sinais de crime e a morte foi finalmente dada como acidente, embora a doença cardíaca e uso crónico de cocaína tenham sido fatores decisivos para o falecimento.

Recorde-se que Whitney Huston, de 48 anos, foi encontrada morta no seu quarto do hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, horas antes da sua presença na gala pré-Grammys de Clive Davis. Pela altura da sua morte, a cantora preparava-se para o regresso à sua carreira artística: o trailer do seu novo filme, Sparkle, foi revelado pela Sony no início desta semana.

http://www.youtube.com/watch?v=JBXGhbpMMrw