jimmy-marshall

Morreu o pai dos amplificadores

O criador dos amplificadores de guitarras usados por Jimmy Hendrix, Slash ou Kurt Cobain, entre outros músicos, morreu hoje aos 88 anos.  

Também conhecido como “o rei do barulho“, o londrino Jim Marshall nasceu em 1923.  Ainda em criança, foi-lhe diagnosticada tuberculose mas a doença não o impediu de alcançar grandes feitos. A sua veia musical, além do ambiente familiar que o rodeava, começou pelo canto e, mais tarde, pela bateria. A amplificação só chegou mais tarde, quando trabalhava como engenheiro elétrico. O primeiro amplificador que construiu, no início dos anos 40, tinha como objetivo projetar a sua voz, “por cima” do som da bateria.

Mitch Mitchell (The Jimi Hendrix Experience), Burt Micky (Chas e Dave), Waller Mickey (Little Richard) e Underwood Micky (Ritchie Blackmore) foram alguns do bateristas alunos de Jim Marshall, já nos anos 50. Em 1960 abre a sua loja, em que começa por vender baterias e mais tarde guitarras. Com a ajuda de  Dudley Craven, um jovem aprendiz de eletrónica que já havia trabalhado na produtora EMI, construiu o primeiro amplificador – em 1962.

O protótipo inovador não o satisfez e só seis meses mais tarde Jim consegue construir o amplificador que mais tarde ficaria conhecido como “o som de Marshall“. Os Master Volume Marshall e os JCM800 são alguns dos amplificadores desenvolvidos com a expansão  do seu negócio. Jim recebeu vários prémios, entre eles o Queens Award for Export, um  reconhecimento da própria rainha Elizabete II, em 1984.

Jim Marshall morreu hoje, 5 de abril, aos 88 anos. Slash, um dos músicos utilizadores dos amplificadores Marshall, deixou uma mensagem no Twitter quando soube do acontecimento: “A notícia da morte de Jim Marshall é muito triste. O rock&roll não será o mesmo sem ele. Mas os seus amplificadores vão viver para SEMPRE!”.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Gambito de Dama
‘Gambito de Dama’ bate recordes e reacende popularidade do xadrez