A curta-metragem Em Terra Frágil, do realizador Bruno Carnide, está na lista dos pré-nomeados para os prémios Sophia 2012, atribuídos pela Academia Portuguesa de Cinema. Os Sophia, instituídos em dezembro de 2011, são os prémios portugueses de cinema e pretendem distinguir o cinema português em 20 categorias. 

Em Terra Frágil é uma representação perturbadora, mas autêntica, que conta a história de uma mãe que se vê obrigada a deixar a filha devido ao vício oculto do marido. A realidade para a qual a curta-metragem nos alerta é a de que um ciclo vicioso pode inverter todas as prioridades.

“A minha aposta foi juntar pessoas que não conhecia, e tentar convencê-las de que é um bom projeto, um projeto em que podem confiar”, disse o realizador, que acredita que a troca de ideias e partilha de sugestões são elementos essenciais no planeamento e realização de uma curta, uma vez que acabam por torná-la mais rica e com valor acrescentado.

Resta saber se a Academia também acreditará suficientemente no projecto para o premiar na primeira edição dos Sophia.