John Carter, a nova superprodução da Disney, é apontado com um dos maiores fiascos de sempre nas bilheteiras, trazendo prejuízo à produtora.

O filme custou 200 milhões de euros, mas a imagem em 3D e os efeitos especiais não foram suficientes para convencer os espectadores. Segundo o Hollywood Reporter, a Walt Disney, produtora do filme, tem um buraco financeiro de 150 milhões de euros devido ao filme.

Apesar do filme ainda estar em exibição, os analistas do mercado preveem danos colossais devido à estreia nos Estados Unidos ter sido tão fraca. A receita das bilheteiras não chegou aos 40 milhões de euros e, em todos os países onde estreou, deverá render 150 milhões, ficando longe dos custos de produção.

Para além dos 200 milhões de euros de orçamento, a Disney gastou também 150 milhões na promoção e marketing do filme.

John Carter foi realizado por Andrew Stanton (WALL-E e À Procura de Nemo), e inspira-se na personagem criada por Edgar Rice Burroughs, o autor de Tarzan. O filme conta uma jornada inesperada de um homem que vai parar a Marte e tem como missão libertar um povo.