Uma das canções de bossa nova mais ouvidas e comercializadas de sempre – Garota de Ipanema – faz hoje cinquenta anos.

Composta em 1962 com letra de Vinícius de Morais e música de Tom Jobim estreia-se a primeira gravação pela Verve no ano seguinte, exatamente no dia 19 de março. Em 1964 sai o LP Getz/Gilberto, por ser interpretada por João Gilberto (a parte em português do Brasil) e por Astrud Getz (a parte em inglês) em uma das faixas. A letra de Vinícius foi inspirada por Helô Pinheiro (na fotografia do artigo), uma jovem que costumava passear no Bar Veloso, hoje chamado Garota de Ipanema, localizado lá mesmo perto da belíssima praia de que a letra fala. A musa inspiradora desta canção, que é um marco na Música Popular Brasileira, só soube desse fato tempos depois e, provavelmente por se sentir agradecida, convida Tom Jobim e a esposa para padrinhos do seu casamento. Hoje Heloísa tem 66 anos e é empresária, depois de ter passado pelo mundo da moda e da televisão.

http://www.youtube.com/watch?v=P6tNV3DyaFU

httpv://www.youtube.com/watch?v=KJzBxJ8ExRk

(Tom Jobim com Vinícius de Morais numa apresentação em Itália)

Fizeram-se, ao longo dos anos, várias versões desta canção: há a versão instrumental para o filme Garota de Ipanema de 1967 e também a versão The Girl Of Ipanema, que é cantada por Astrud Gilberto só e também juntamente com João Gilberto e acompanhada pelo músico de jazz americano Stan Getz e integra o álbum Getz/Gilberto, que ganhou o Grammy de Melhor Álbum do Ano, Melhor Disco de Jazz  e Melhor Arranjo Não Clássico em 1965, a primeira vez na história que um disco jazz conquista este lugar cimeiro.  O single Garota de Ipanema vence o mesmo prémio de Música do Ano. Foi cantada por Caetano Veloso e muitos outros artistas brasileiros.

httpv://www.youtube.com/watch?v=UJkxFhFRFDA

Também Frank Sinatra, Ella Fitzgerald cantaram as suas versões deste clássico; A de Ella refere um rapaz e não uma rapariga – Boy From Ipanema (tal como faria mais tarde Diana Krall) – e a versão de Sinatra chegou a ser cantada ao vivo com Tom Jobim. Há versões de cantores conhecidos tais como Cher, Madonna, Sepultura e Amy Winehouse, versão esta, só conhecida postumamente.

httpv://youtu.be/Tgx1RNrOSPM

httpv://www.youtube.com/watch?v=xmSehNtljGg

Aqui fica mais uma homenagem feita em 1992, aquando dos 30 anos após o sucesso da canção mas, desta vez, dos amigos Tom Jobim e João Gilberto ao grande poeta Vinícius de Morais, falecido em 1980. Agora em 2012, cinquenta anos se passaram mas, felizmente, a canção permanece para quem a pode ouvir:

 httpv://www.youtube.com/watch?v=DmV0TcTNJ3o