O filme a preto e branco de Michel Hazanavicius está no top 10 do box office mundial, passando de 966 salas de cinema a projetá-lo para 1756, depois de ter ganho cinco Óscares, incluindo o de Melhor Filme.

Nos Estados Unidos, O Artista subiu para o top 10 pela primeira vez desde a sua estreia, acumulando 3.9 milhões de dólares de receita apenas no fim-de-semana. Erik Lomis e David Glasser, da Weinstein Co., distribuidora do filme, afirmam que O Artista fez um negócio sólido nos novos mercados onde estreou, apesar de ter levado algum tempo para que o filme prendesse o espectador, dado o seu género. A empresa avança ainda que o filme possa vir a acumular entre 45 a 50 milhões de dólares nos Estados Unidos.

O sucesso é também sentido na Europa: em França, acumulou 1.8 milhões de dólares no fim-de-semana. Caso para confirmar a rentabilidade de O Artista, “dada a modesta quantia do seu budget: 16 milhões de dólares”.

Fora da tela a preto e branco, numa versão a cores e sonora, podemos ver o Melhor Ator de 2011, Jean DuJardin, na comédia Descaradamente Infiéis, que já arrecadou 7.2 milhões de dólares. Por cá, o filme tem estreia prevista para 3 de maio.