Ritmo, sentimento e simplicidade caracterizam o ambiente do concerto que Sara Tavares deu quinta-feira, 23 de fevereiro, no Centro Cultural de Belém (CCB).

Amor é abriu o espetáculo que marca a apresentação do seu último trabalho, Xinti (2009), em Lisboa, pois, admite a cantora, “o disco não foi bem promovido”. Balancê pôs todo o público do CCB a cantar e a dançar e até Sara se atreveu a um primeiro pézinho de dança.

A cantora, que já leva 17 anos de carreira, manteve sempre o contacto com o público, dirigindo-se à plateia, apresentando os músicos ou simplesmente anunciando as canções ou convidados que se seguiriam. Após ter admitido ser constantemente questionada sobre novos temas e projetos, Sara Tavares cantou uma música nova. Ginga é o nome da nova composição da cantora, uma colaboração com a sua amiga e cantora Nancy Vieira.

Mas os convidados não se ficavam por aí. Luís Caracol e o bandolim de Júlio Pereira fizeram-se ouvir num dos temas seguintes, interpretando um poema do “poeta da cidadeFernando Pessoa. Ainda Joana, uma dançarina africana, fez as delícias da plateia, que muito a aplaudiu.

Eu sei, um dos temas mais carismáticos de Sara levou novamente o público do concerto ao rubro. Seguiu-se Ponto de Luz, o single mais aclamado do álbum Xinti que “nem era para entrar, eram meros acordes”, confidenciou a artista. Di Alma encerrou o espetáculo, aplaudido de pé por todo o auditório. Mas o público queria mais, Sara e os seus músicos fizeram-se ouvir num encore que incluiu One Love e Bom Feeling. E boa parte do público manteve-se de pé, sentindo as boas vibrações que as duas músicas despertam.

Era o fim, as luzes tinham-se apagado e já houvera o encore. Esperem! Sara está a entrar de novo em palco, parece ter algo a dizer. “Vou fazer isto à capela”, disse e assim foi e fez-se silêncio no CCB. Voá Borboleta, de improviso e sem qualquer instrumento fechou o concerto de Sara Tavares, que segue agora para a Casa da Música no Porto onde atua na próxima quinta-feira, dia 1 de março.

Fotografias de Diana Teixeira (D.T.)