O fime Tabu, do português Miguel Gomes, venceu ontem o prémio FIPRESCI do Festival de Berlim 2012.

Este prémio é atribuído pela Federação Internacional da Imprensa Cinematográfica, a associação de críticos de cinema. Miguel Gomes já tinha ganho o mesmo prémio no ano de 2008, em Viena, com o filme Aquele Querido Mês de Agosto.

Tabu, um filme a preto e branco, conta uma história de amor e adultério entre uma portuguesa e um aventureiro italiano, tendo como cenário a época da África colonial.

Filmado em Moçambique, Tabu divide-se em duas partes e evoca a presença colonial Portuguesa em África, contendo uma crítica implícita à Guerra Colonial, através de  uma narrativa elíptica que começa em Lisboa e volta atrás no tempo para recordar o amor impossível dessa época colonial.

Ao receber o prémio, o realizador afirmou que este filme foi feito com um “orçamento modesto” e “muita energia”, tendo  visto o seu trabalho reconhecido ao mesmo tempo que o filme teve a sua antestreia mundial em Berlim.

Para além deste prémio, Tabu encontra-se ainda na corrida para o Urso de Ouro, prémio que será entregue hoje, sábado, ao final da tarde.