Pedro Marnoto Pereira está a reunir dinheiro para, em março, rumar a Nova Iorque onde irá gravar a curta The Buffalo Kid.

Com apenas 21 anos, Pedro lançou na internet uma campanha para conseguir juntar cerca de 3815 euros. O objetivo é simples: realizar a curta final do curso de cinema, que frequenta há quatro anos na New York University. A iniciativa para começar a contar a história do The Buffalo Kid está quase no fim. Agora, faltam-lhe apenas 88 dólares (cerca de 66,29 euros).

Em entrevista ao P3, o jovem cineasta afirma que só quer “fazer uma coisa e só sei fazer uma coisa: é cinema”. Apaixonado pelo cinema devido aos filmes da Disney, foi com apenas 18 anos, ingressou na mesma universidade que Martin Scorsese. “Estávamos naqueles barcos que dão a volta à ilha, o guia apontou para a esquerda e disse que ali era a universidade onde o Martin Scorsese tinha estudado. Isto foi em 2005/2006”, afirma Pedro.

Para ele, o cinema é uma paixão, apesar de ter vacilado entre representação e arquitectura. Mas uma coisa era certa: era na arte que Pedro queria vingar e o cinema começou com “brincadeiras, experiências” no 5º ano de escolaridade. Agora, vê o desenho como um caminho fundamental para chegar ao produto final. “Uma das coisas mais importantes no cinema é conseguires transmitir a tua visão. Desenhar é provavelmente a forma mais básica e rápida para transmitir essa visão”, sublinha.

Quanto a The Buffalo Kid, esta é a história Buffalo Carter, um tocador de trompete residente em Brooklyn. Mas o artista perde a sua inspiração quando é abandonado pelo amor da sua vida. Nos vários trilhos que percorre, Carter acaba por conhecer Kat, uma stripper que é a única que ainda admira o seu trabalho e tudo começa a ganhar mais vida para o músico.

É devido às suas experiências que o artista consegue encontrar novamente a inspiração. E esse é o objetivo da sua curta de Pedro Marnoto Pereira. “Eu quis dar-lhe dois lados, um mais negro em que ele bebe, fuma e pensa em suicídio, e o lado mais brilhante, [o da] inspiração”, conta ao P3.

The Buffalo Kid é um filme satírico trágico/romântico onde não domina a cor. Por isso mesmo, o realizador quer usar o preto e branco apesar de admitir que às vezes “é mais difícil”. Para o jovem artista, este é o seu primeiro e último projeto, salientando a sua dedicação para com o filme. “Não estou aqui para brincar. É a sério”, salienta.