Gérard Depardieu foi o escolhido para interpretar Dominique Strauss-Kahn na nova película de Abel Ferrara. O filme será baseado no caso da alegada violação do ex-Director do FMI a Nafissiatou Diallo, em Maio de 2011.

Depois do tema ter irradiado na comunicação social no ano passado, chegou a vez de chegar ao  cinema. O caso chega ao grande ecrã pela mão de Abel Ferrara, sendo produzido pela Wild Bunch. O actor francês Gérard Depardieu interpretará Dominique Strauss-Kahn e Isabel Adjani será Nafissiatiou Diallo, a camareira do Hotel Sofitel que acusou DSK de tentativa de violação. No entanto, fica ainda por saber quem interpretará Anne Sinclair, a mulher do ex-director do FMI, que o acompanhou durante todo o caso.

Abel Ferrara fez saber que esta será uma película sobre a “política e o sexo“, um filme sobre “gente rica e poderosa“.  O realizador disse ainda que as gravações irão decorrer em “todos os centros de poder“: Paris, Washington e Nova Iorque. Segundo o semanário Expresso, o argumento já se encontra concluído, tendo sido construído através de informações reveladas pela comunicação social e ainda por outras fontes: “Tenho os meus próprios polícias“, brincou o realizador americano. Ferrara acrescentou ainda que este será um filme ficcional, e não um documentário dos acontecimentos do Sofitel.

Por enquanto, as gravações ainda não têm data marcada. Em declarações ao Le Monde, Vincent Maraval, fundador da Wild Brunch, disse que “Gostaríamos que Abel começasse a gravar em Junho, mas ele está a trabalhar em quatro projectos, e ainda nao fizemos a nossa escolha“.

O caso Strauss-Kahn irrompeu no dia 14 de Maio de 2011, com a prisão do então director do FMI. Para além da sua função no FMI, DSK era apontado como principal candidato à presidência da República Francesa, nas eleições de Abril de 2012. O caso acabou por ser arquivado, por existirem dúvidas sobre a credibilidade de Nafissiatou Diallo.