Nossa, nossa, assim você me mata”. Não há quem não a saiba já de cor, quanto mais não seja por a ouvir inadvertidamente na rua ou na televisão. Ai se eu te Pego é um autêntico fenómeno viral e tem feito de Michel Teló um sucesso internacional. Aos 15 anos de carreira, conquista finalmente o mundo.

Nasceu no Paraná, é casado e conta já 31 anos de vida. Aos seis anos, Michel Teló cantou pela primeira vez a solo no coro da escola e aos dez teve o seu primeiro acordeão. Dois anos depois formava uma banda de música tradicional, e em 1997 entrou para o Grupo Tradição, uma banda sertaneja brasileira onde cantou durante onze anos. Foi o passo decisivo para uma vida na música, que culminou numa carreira a solo iniciada em 2009.

Balada Sertaneja catapultou-o para a fama, apesar de contar apenas com dois singles, Ei, Psiu! Beijo Me Liga e Amanhã Sei Lá. Este trabalho é que acabou por dar origem ao álbum Michel Teló – Ao Vivo (2010), sucesso de vendas no Brasil e certificado como disco de ouro. Teló surge em diversos programas televisivos brasileiros, dá voz ao genérico da novela Malhação, da Rede Globo, durante dois anos consecutivos, e é nomeado para o Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum de Música Sertaneja. Tinha já o Brasil na palma da mão, faltava o resto do mundo.

httpv://youtu.be/hcm55lU9knw

2011 foi o ano de ouro para o paranaense, que voltou a lançar um álbum ao vivo, com a sua já característica mistura de pop e música sertaneja. Deu mais de 240 concertos numa digressão vista por mais de 17 milhões de pessoas, em grande parte graças ao primeiro single de Michel – Na Balada, lançado meses antes.

Ai se eu te Pego tem toda uma história antes de Michel Teló. Criada em 2008 por Sharon Acioly e Antônio Dyggs, foi inicialmente interpretada por Os Meninos de Seu Zeh, com uma letra ligeiramente diferente da de Teló. É mais tarde adotada por um grupo de forró, Cangaia de Jegue, e atinge o sucesso regional com uma terceira versão, feita pelo grupo Garota Safada. No entanto, é com o cantor brasileiro que ganha visibilidade além fronteiras.

Estava-se no calor do verão e o sucesso de Ai se eu te Pego mais do que se confirmou: o single alcançou o Brasil Hot 100 Play, detém já o record de música brasileira mais visualizada no Youtube e chegou à Europa através do futebol, com o português Cristiano Ronaldo a interpretar a sua célebre coreografia após marcar um golo pelo Real Madrid. O fenómeno propagou-se rapidamente pelas ligas europeias e a dança que Teló apresenta no videoclip passou já pelo futebol da Alemanha, Polónia, Inglaterra, Grécia, Turquia, entre outros.

httpv://youtu.be/Vx7qi0VehIg

Mas o fenómeno não se fica pela viralidade da coreografia: são já inúmeras as versões amadoras (ou não) de Ai se eu te Pego a circular pela internet, desde o remix da cantora romena Inna a paródias com a letra. Há versões em todas as línguas – italiano, francês, japonês – e a versão inglesa foi já gravada pelo próprio Michel Teló, que a lançou como single e é já tão conhecida como a original brasileira – If I Catch You. Há ainda interpretações por Ivete Sangalo, Alvin e os Esquilos e pelo Pato Donald, bem como versões portuguesas, entre as quais se destacam a versão de Pedro Fernandes (http://youtu.be/_MYA-srgj-o) sobre a troika, a paródia da Gaia FM a imitar a voz de Pedro Abrunhosa e uma versão em fado, gravada no Porto.

O single atingiu a primeira posição em diversos países e Michel – Na Balada continua no top português, há seis semanas, nesta última em segundo lugar. O sertanejo esteve entre Portugal e Espanha no início do ano, a medir a dimensão do seu sucesso, participando em programas de televisão e rádio e aproveitando para promover os seus concertos no continente. Na tournée europeia, que tem início após o Carnaval, o músico vai passar pelo Campo Pequeno, em Lisboa, a 24 de fevereiro, e no dia seguinte pelo Pavilhão Multiusos em Guimarães. Passará ainda por Londres e pela Argentina neste início de 2012.

Fugidinha, Larga de Bobeira e Se Intrometeu são outros temas conhecidos do músico, mas nenhum supera este Ai se eu te Pego, que parece continuar a conquistar o mundo da música. Após a dança de Cristiano Ronaldo, “graças a Deus todo o mundo começou a curtir a canção”, afirma Michel Teló, e nos dias que correm não se fala noutra coisa. “Delícia”. Será por muito mais tempo, ou desaparecerá tão depressa quanto os habituais fenómenos virais na internet?