Agora que faltam poucos dias para a 54ª Cerimónia de entrega dos Grammys o Espalha-Factos decidiu fazer as suas apostas para os vencedores da tão cobiçada grafonola dourada.

Dia 12 de fevereiro, o Staples Center em Los Angeles vai ser o anfitrião desta grande noite onde vão passar vários nomes famosos da música. Bruce Springsteen, que vai passar por Portugal no Rock in Rio, Katy Perry, Foo Fighters, Coldplay, Rihanna e ainda Adele, que promete ser o ponto alto da cerimónia, se tivermos em conta as atuações anteriores da britânica, como é o caso desta nos Brit Awards do ano passado:

httpv://www.youtube.com/watch?v=ZkOvkhdGkF8 

Comecemos com a nossa bolsa de apostas:

Gravação do Ano

Adele – Rolling in the Deep
Bon Iver – 
Holocene
Bruno Mars – Grenade
Mumford & Sons – 
The Cave
Katy Perry – 
Firework

Todos eles são excelentes candidatos e merecedores da vitória, no entanto, a nossa escolha/aposta vai para Adele e o seu Rolling in the Deep. A razão é bastante simples, 2011 foi sem sombra de dúvida o ano para a jovem cantora de 23 anos. Adele conquistou a América com este tema que foi um dos mais tocados nas rádios de todo o planeta e que no YouTube já passou os 220 milhões de visualizações.

Canção do Ano

Adele – Rolling in the Deep
Bruno Mars – Grenade
Bon Iver – Holocene
Kanye West, Rihanna, Kid Cudi and Fergie – All of the Lights
Mumford & Sons – The Cave

As semelhanças de nomeados entre esta categoria e anterior são evidentes, Adele, Bruno Mars, Bon Iver e Mumford & Sons são os repetentes e mais uma vez a supremacia de Adele parece evidente. A justificá-lo, estão as razões que referi acima. Apesar de as outras canções em concurso serem muito boas, nenhuma conseguiu o sucesso global de Rolling in the Deep e é este sucesso entre todas as idades e em todo mundo que torna esta canção especial e para nós a favorita ao prémio.

Álbum do Ano

Adele – 21
Bruno Mars – Doo-Wops & Hooligans
Foo Fighters – Wasting Light
Lady GaGa – Born This Way
Rihanna – Loud
 

Aqui a escolha não é tão óbvia como nas categorias anteriores, podemos reparar logo que as senhoras são as favoritas à vitória, tal como a banda de Dave Grohl, os Foo Fighters. Dentro deste grupo já reduzido podemos ainda subtrair Wasting Light e Loud, o álbum de Rihanna era há muito aguardado mas não consegue superar a concorrência desta categoria. Ficamos então com Lady GaGa e Adele. De um lado uma cantora pop, irreverente e com um regresso muito aguardado do outro lado temos Adele uma das revelações da pop, mas cujo sucesso se estendeu a mais géneros musicais, ficando com um público muito mais heterogéneo. É por este motivo que na nossa óptica o galardão vai mais uma vez para Adele.

Melhor Artista Novo

Bon Iver
The Band Perry
J Cole
Nicki Minaj
Skrillex

Esta categoria reúne vários nomes todos eles provenientes de diversas áreas da música, dos quais destacamos Skrillex da cena dubstep, Nicki Minaj do hip-hop misturado com música de dança e ainda Bon Iver, mais alternativo. Aqui a escolha torna-se difícil, muito difícil, até pela variedade dos artistas a concurso. Apostamos Bon Iver, até pelo sucesso que fez na Europa.

 Melhor Prestação de Duo ou Grupo Pop

The Black Keys – Dearest
Coldplay – Paradise
Foster The People – Pumped Up Kicks
Maroon 5 and Christina Aguilera – Moves Like Jagger
Tony Bennett and Amy Winehouse – Body and Soul

Escolha bastante difícil a desta categoria, visto estarmos perante cinco faixas de ‘peso’. O Espalha-Factos acredita que será feita homenagem a Amy Winehouse na cerimónia dos Grammys, por isso destacamos Body and Soul tema que a britânica cantou com Tony Bennett.

Melhor Álbum Pop


Adele – 21
Bruno Mars – Doo-Wops & Hooligans
Cee Lo Green – The Ladykiller
Lady GaGa – Born This Way
Rihanna – Loud 

Nesta categoria o prémio irá certamente para uma senhora. Adele, Lady GaGa e Rihanna são as grandes favoritas desta categoria. A nossa aposta vai para Born This Way, de GaGa, um álbum recheado de irreverência e grande sucesso comercial. O pop vive desta irreverência, da surpresa e do choque e Lady GaGa definiu novas fronteiras com este álbum, por isso merece a grafonola dourada.

Melhor Álbum de Dança/Eletrónica

Cut/Copy – Zonoscope
David Guetta
 – Nothing But The Beat
Deadmau5
 – 4×4=12
Robyn – Body Talk, Pt. 3
Skrillex
 – Scary Monsters And Nice Sprites

Nesta categoria que nos faz abanar o corpo e fazer figuras por vezes bastante ridículas, a nossa escolha recai em David Guetta, com o seu álbum Nothing But The Beat. O francês de 44 anos fez com que a música de dança chegasse aonde nunca tinha chegado. Este processo de comercialização da música de dança é um processo que já dura há bastantes anos e por isso o prémio na nossa visão irá valorizar este progresso, bastante ajudado por Guetta nos últimos anos.

Melhor Canção Rock

Coldplay – Every Teardrop Is A Waterfall
The Decemberists – Down By The Water
Mumford & Sons – The Cave
Radiohead Lotus Flower
Foo FightersWalk

Aqui a escolha é um pouco mais fácil, a banda de Chris Martin parte como favorita para a grafonola, Every Teardrop Is A Waterfall foi o tema de avanço para o álbum mais recente dos Coldplay, Mylo Xyloto e foi uma música que depressa se colou às nossas cabeças. Simplesmente viciante – foi a que mais se ouviu das cinco nomeadas, chegando aos 150 milhões de visualizações no YouTube!

Melhor Álbum Alternativo

Bon Iver – Bon Iver
Death Cab For Cutie
 – Codes And Keys
Foster The People
 – Torches
My Morning Jacket
 – Circuital
Radiohead 
– The King of Limbs 

A nossa última vai aposta vai para a categoria de Melhor Álbum Alternativo e aqui a escolha vai para os californianos Foster The People. A jogar em casa são os favoritos à vitória! O álbum Torches é um dos mais deliciosos de 2011 e merece ser ouvido vezes e vezes sem conta!

Estas foram as apostas do Espalha-Factos, no entanto há mais categorias que poderá consultar no site oficial dos Grammysaqui.