Um primeiro olhar sobre Warrior poderá fazer-nos pensar que não estamos perante nada de novo. Porém, o talento soberbo de um elenco extraordinário e a emotividade de uma história que vai muito além das linhas do ringue cedo nos fazem compreender que estávamos redondamente enganados…

Assombrado por um passado trágico, o marine Tommy Conlon (Tom Hardy) regressa à sua terra natal pela primeira vez em catorze anos, para treinar, juntamente com o seu pai, para uma competição de MMA (Mixed Martial Arts). Contudo, numa tentativa desesperada de salvar a sua família da ruína financeira, o seu irmão Brendan (Joel Edgerton) decide também participar. Agora, os dois irmãos terão de combater um contra ao outro num torneio onde apenas um poderá sair vencedor.

Warrior é um filme apaixonante, que, apesar de não fugir ao padrão comum aos filmes do género, consegue surpreender na forma como apresenta uma narrativa habilmente trabalhada, combinada com performances extraordinariamente convincentes. Apesar dos evidentes clichés – a esposa que não tem opinião nas decisões tomadas pelo marido, dois irmãos a combaterem entre si, toda o clímax da história concentrado no último grande combate – Warrior acaba por resultar. Apesar dos dois irmãos afirmarem que combatem pelo grande prémio, na verdade a sua luta procura também reaver um pouco da dignidade que lhes foi tirada – pela recessão, pelo seu pai alcoólico, pela própria vida.

Warrior é um filme que, à partida, não traz nada de novo. Contudo, com o passar das primeiras cenas ele consegue transportar-nos até ao seu âmago, e todo o desenrolar da história acaba por se tornar numa aventura comovente e impressionante que vai muito além das linhas do ringue.

7.5/10

Ficha Técnica

Título original: Warrior

Realizado por:  Gavin O´Connor

Escrito por: Gavin O´Connor, Cliff Dorfman

Elenco: Bryan Callen, Jennifer Morrison, Joel Edgerton, Nick Nolte, Tom Hardy

Género: Ação, Drama

Duração: 140 minutos