29 de janeiro, o quarto dia da mostra Kino – Cinema de Expressão Alemã. No Cinema São Jorge é inconfundível a língua alemã ou o português com um toque germânico que se faz sentir.

A sessão principal tinha como elementos a curta Killsometime.com, de Julia Langhof e o documentário O Universo Imagético de Werner Schroeter, de Elfi Mikesch. Para a sessão anterior, a das 19h00, estava programado a longa-metragem Uma Canção Dentro de Mim, de Florian Cossen.

Uma Canção Dentro de Mim (Das Lied in mir) – 6/10
Maria Falkenmayer (Jessica Schwarz)  tem trinta e um anos e parte agora da Alemanha para Santiago do Chile, fazendo escala em Buenos Aires. Enquanto espera pelo avião ouve uma canção de embalar. Não falando qualquer palavra de castelhano, consegue acompanhar toda a música, mesmo que desconhecendo o seu significado. Aí, sem saber porquê, Maria tem uma rutura emocional, acabando por perder o voo.

“Buenos Aires is waiting for you” (“Buenos Aires está à sua espera”) é a frase com que a protagonista se depara numa dos cartazes de promoção da cidade presentes no aeroporto. Maria decide responder afirmativamente ao desafio e parte à descoberta da cidade. Contudo, acaba por perder o seu passaporte e vê-se obrigada a ir à esquadra da polícia.

Maria liga para o pai, Anton Falkenmayer (Michael Gwisdek), e põe-no ao corrente da sua situação, contando também da estranheza que sentiu face à canção de embalar que ouviu. Anton põe-se no primeiro voo para Buenos Aires, com receio que a filha venha a descobrir um segredo mantido em silêncio durante anos.

Ao deparar-se com outro objeto que lhe parece “familiar”, um boneco do Topo Gigio, Maria acaba por confrontar o pai e descobrir que tinha sido levada da Argentina quando era pequena por este e pela sua mãe, sua então educadora de infância. Anton justifica-se com o desaparecimento dos pais biológicos de Maria devido à ditadura militar argentina que na época tinha lugar.

O desejo de encontrar a família surge e Maria, contando com a ajuda de Alejandro (Rafael Ferro), um polícia com quem desenvolve uma relação amorosa, acaba mesmo por encontrá-la.

Neste reencontro, a protagonista apercebe-se que muitos aspectos da sua vida e da ida para a Alemanha lhe foram ocultados. Cresce um sentimento de ódio em relação ao pai adotivo que entra em confronto com uma sensação de agradecimento por Anton ter tomado conta dela e sido seu pai ao longo dos anos.

httpv://www.youtube.com/watch?v=ZwN4ia7gubo

Apesar de alguns segredos essenciais e bastante reveladores para o decorrer da ação, a história do filme pouco avança para além disso. A película acaba por ser um pouco circular demais, não adiantando muito para além desta descoberta inicial.

O argumento poderia ter ido mais longe, incluindo descobertas mais significativas e dando desenvolvimento à ação. O filme acaba por deixar também a narrativa em aberto, deixando o espetador um pouco à sua vontade para decidir o que poderá ter acontecido à protagonista.

O próprio ritmo (lento) do filme é acentuado pelo facto de os diálogos se desenvolverem em três línguas diferentes (castelhano, alemão e inglês), o que acaba por cortar a ação devido à tradução que as personagens têm de fazer entre si, apesar de alguns momentos de humor que, por vezes, conseguem atingir.

Quanto à interpretação, existem alguns trabalhos de atores um tanto ou quanto insipientes. A começar pela protagonista que por vezes se mostra demasiado ‘intocada’ pela realidade mas que, no momento a seguir, mostra atitudes numa escala desmedida. Também algumas interpretações, como a da madrinha de Maria, se mostram exageradas, com choros e gritos que perdem a ligação à realidade.

Ao nível visual, a película também é pouco arrojada, repetindo várias vezes os mesmos planos e locais. O filme, passando-se numa cidade que, à partida, é desconhecida à protagonista, devia ter apostado em cenas exteriores e abandonado o uso recorrente à ação desenvolvida dentro de um quarto de hotel.

Uma Canção Dentro de Mim é uma história que, à partida, teria tudo para criar um filme interessante e apelativo, mas acaba por perder-se numa repetição de fórmulas e opções.