O estilista francês dedicou recentemente a coleção primavera/verão 2012 de alta-costura à cantora Amy Winehouse, falecida em julho passado. O pai da cantora britânica, Mitch Winehouse, já mostrou desagrado perante este tributo.

As peças de vestuário foram totalmente inspiradas na cantora, os vestidos, a maquilhagem (eyeliner e o sinal característicos), o penteado singular, tudo para relembrar Amy Winehouse.

O desfile de Gaultier realizou-se na passada quarta feira, durante a semana da moda de Paris, e o estilista revelou: «Amy Winehouse era um verdadeiro ícone de estilo. O que ela representa, acima de tudo, é singularidade. Tanto na música como na forma como vestia, ela misturava muitas e boas influências.»

httpv://www.youtube.com/watch?v=g_btQ0hNwvw&feature=player_embedded

Não obstante a homenagem, o pai de Amy Winehouse criticou o desfile em declarações ao jornal The Sun, nomeadamente o fato de Gaultier não ter doado nada do lucro que fez à fundação da cantora e não ter consultado os familiares : «A família ficou transtornada por ver as fotografias. Ficaram em completo choque. Ainda estamos de luto pela perda dela e tivemos uma semana difícil com o assinalar dos seis meses da morte da Amy. Ver a imagem dela usada para vender roupas foi inesperado e não fomos consultados. Estamos orgulhosos da influência dela na moda, mas achamos que pôr véus pretos em modelos a fumar cigarros com um quarteto de vozes a cantar a música dela é de mau gosto. Retrata uma imagem da Amy que não era a melhor e dá glamour a alguns dos momentos mais perturbados da vida dela e isso perturba a família»