A quinta exposição bienal internacional Ilustrarte arrancou no dia 13 de janeiro no Museu da Eletricidade, em Lisboa, e terminará no dia 8 de abril. De terça-feira a domingo das 10 às 18 horas, com entrada livre.

O projeto Ilustrarte, criado pela Ver P’ra Ler e pela Fundação EDP, vai já na sua quinta edição bienal internacional e o seu objetivo é reunir pessoas de todas as idades com o gosto pela escrita e ilustração combinada com a criação de histórias infantis.

O concurso para participação na exposição estendeu-se até ao dia 30 de setembro de 2011. Os 1585 participantes de todo o mundo concorreram com o envio de 3 ilustrações da sua autoria, sendo destes escolhidos apenas 50 que verão os seus trabalhos expostos no Museu da Eletricidade.

Encabeçaram o júri o ilustrador e pintor francês Martin Jarrie, o ilustrador e designer espanhol Isidro Ferrer, a ilustradora vencedora do Ilustrarte’09, Isabelle Vendenabeele, o editor italiano Paolo Canton e o jornalista e escritor português João Paulo Cotrim.

O júri selecionou os trabalhos de maior qualidade baseados na expressão técnica, arte plástica e sensibilidade criativa. De 65 países do mundo surgiram os trabalhos candidatos a participação. Dos 50 ilustradores, 46 são europeus, contando com 5 autores portugueses.

O prémio Ilustrarte 2012 foi atribuído ao ilustrador italiano Valério Vidali e foram atribuídas também menções especiais aos trabalhos dos ilustradores Simone Rea, Nina Wehrle e Evelyne Laube.

Eduardo Filipe, comissário do projeto Ilustrarte, classifica a exposição como “uma floresta de mesas-de-cabeceira” onde estão dispostas 50 mesas gigantes com gavetas em que estão presentes os 150 trabalhos dos artistas selecionados.

Para além das obras levadas a concurso, há também um espaço dedicado ao ilustrador Martin Jarrie que é composto por 120 das suas obras que variam entre a pintura e a ilustração contemporânea.

António Torrado é o escritor homenageado na quinta edição da exposição com os seus livros infantis expostos ao longo da exposição.

Depois de Portugal, a exposição segue para a Bélgica e, por fim, para Espanha.