Depois de três edições especiais, onde recordámos o melhor de 2011, estamos de volta ao formato habitual. Nesta edição do De 0 a 20, a primeira de 2012, analisamos o recém-estreado Ganha Num Minuto, o programa da SIC apresentado por Marco Horácio. Na rubrica O Melhor e o Pior iremos ainda rever a primeira gala de A Voz de Portugal – Ao Vivo, da RTP1 e o programa Gosto Disto!, da SIC.

Estreou este Domingo o novo formato da SIC, Ganha num Minuto. Apresentado por Marco Horácio, este é o regresso deste género de programas à estação, depois do Salve-se quem Puder, apresentado também pelo humorista, em conjunto com Diana Chaves. A estreia parece ter conquistado os portugueses. Com 12.3% de audiência e 32.7% de share, este foi o 6º programa mais visto do dia. Mesmo contra o Especial Casa dos Segredos na TVI, e combatendo com metade do episódio de estreia de Doce Tentação, o formato agradou ao público da SIC.

https://i2.wp.com/i770.photobucket.com/albums/xx348/espalhafactos/GanhaNumMinuto3.jpg?resize=672%2C436

Adaptado do formato de grande sucesso internacional – Minute To Win It, já produzido em mais de 30 países, Ganha Num Minuto tem uma mecânica de jogo simples, composto por uma sequência de jogos com vários níveis. Para ganhar o prémio final de 20.000€, os concorrentes têm de completar cada um dos dez jogos apresentados. Não existem equipas e não há espaço para hesitações, porque só existe um minuto para ganhar. Criados a partir de objectos de uso diário, os jogos requerem destreza, firmeza e velocidade.

Talvez seja a simplicidade do programa que agrada aos telespectadores. Este é, claramente, um típico formato de Verão. Não é muito dispendioso, os jogos são bastante leves e o apresentador é divertido. Contudo, e porque também estamos em plena crise, e na televisão esta também se faz sentir, percebe-se a aposta em formatos que exigem menos despesas por parte das estações.

https://i0.wp.com/i770.photobucket.com/albums/xx348/espalhafactos/GanhaNumMinuto.jpg?resize=572%2C579

E neste formato os jogos são realmente simples. Desde desenrolar um rolo inteiro de papel sem rasgar a folha, passando por levar um doce do chão até à boca sem tocar com as mãos no doce, ou até esvaziar uma caixa com 160 lenços de papel com apenas uma mão. A verdade é que, por exigirem dos concorrentes concentração e perícia, o público acaba por vibrar com os jogadores e, tal como eles, os nervos sobem ‘à flor da pele’.

Neste programa houve, claramente, um jogador que se destacou pela sua postura no programa, e que entrando no espírito no programa acabou por ser o protagonista da noite. Falamos do Sr. Vilhena, tal como Marco Horácio lhe chamou. Ao longo de todos os jogos, o concorrente mostrou-se bastante à vontade, acabando por mostrar grande cumplicidade com o apresentador do programa.

Por falar em Marco Horácio, há que destacar aqui o importante papel do humorista no formato. À partida poderíamos ‘recear’ a sua apresentação. É que no Salve-se quem Puder, Marco tinha Diana Chaves ao seu lado. Tirando o Levanta-te e Ri, num registo totalmente diferente, o apresentador só tinha estado a solo na apresentação de O Formigueiro (formato que, desde já, não se percebeu porque se ficou pelas 2 emissões, que até resultaram nas audiências).

https://i1.wp.com/i770.photobucket.com/albums/xx348/espalhafactos/GanhaNumMinuto2.jpg?resize=672%2C436

Mas Marco Horácio mostrou, mais uma vez, o seu talento na televisão. Como actor ou como apresentador, consegue conquistar o público e ele próprio imprimiu ao programa um certo ritmo próprio. Um ritmo que era ainda ajudado pela constante música ambiente, pela boa realização e pelo cenário engraçado e apelativo com o qual a SIC nos presenteou. Para já, o programa será semanal, e manter-se-á no ar durante cerca de 3 meses (em Março estreia a 5ª edição do Ídolos). Depois disso já se fala numa edição diária, de menor duração, a estrear durante o Verão.

Poderá ser um erro crasso da SIC, que com tantas exibições do programa em pouco tempo, poderá desgastá-lo e este passará rapidamente de ‘bestial’ a ‘besta’. E mesmo dando só aos Domingos, Ganha Num Minuto corre sérios riscos de descer. É que na TVI está prestes a estrear A Tua Cara Não Me É Estranha, que promete dar algumas dores de cabeça a este programa. Outro factor que poderá prejudicar o desempenho do formato é a sua duração. Enquanto que no original cada emissão não vai além dos 45 minutos, em Portugal o programa tem o dobro da duração. Resta agora esperar para ver se as boas audiências continuarão… 15/20