O cantor Paco Bandeira será presente a tribunal já no próximo mês de Janeiro e será julgado pelos crimes de violência doméstica, maus tratos sobre a filha, devassa da vida privada e porte de arma proibida.

O Correio da Manhã avança hoje que entre 1997 e 2009 a segunda mulher de Paco Bandeira foi humilhada, agredida e ameaçada, chegando a ter, numa situação mais violenta, mas com a filha de três anos ao colo, um revólver apontado à cabeça. Esta não é a primeira história dramática envolvendo o cantor, cuja primeira esposa foi encontrada em 1996 com uma bala na cabeça – vingou a tese de suicídio.

Ainda segundo a mesma publicação, foi instalado por Paco Bandeira um sistema de videovigilância no interior da sua própria casa. O objectivo era controlar os passos da mulher, com quem residiu durante 12 anos, até esta sair de casa, em Abril de 2009.