O rumor espalhou-se como uma epidemia nas redes sociais. Uma falsa capa da revista People noticiava que Taylor Lautner havia assumido a homossexualidade. Depois de algumas frases de apoio, ondas de esperança e respostas revoltadas, foi reposta a verdade.

A imagem foi difundida a grande velocidade pela internet, e até algumas personalidades famosas acreditaram nela, aplaudindo a coragem de Taylor Lautner, como o fez o produtor musical Russell Simmons. Na capa, o lobisomem de Crepúsculo «saia do armário» e anunciava, «livre e mais feliz que nunca», ser gay.

A People veio desmentir poucas horas depois, sublinhando não existir qualquer edição prevista sobre esta temática, mas os mais atentos não teriam dificuldade em perceber a falsidade desta capa, que continha elementos utilizados numa edição de 2006.

Russell Simmons, depois do desmentido, assumiu-se «desapontado» pela forma como as pessoas ainda falam da sexualidade e pedindo que deixassem «Taylor ser quem ele quiser ser».

Até agora, a estrela ainda não reagiu à divulgação deste rumor.