rei leão

Ser um desenho animado

Auscultadores nos ouvidos, microfone ligado, texto e imagens à frente. O actor está sozinho em estúdio, lê o guião e mal tem oportunidade de ensaiar. Cada fala é cuidadosamente entoada de modo a coincidir com a voz original e com a boca da personagem.  Mas não é tão simples quanto parece: é sempre um desafio para um actor tentar transmitir sentimentos utilizando apenas a voz.

Há dezassete anos que se dobram filmes de animação em português europeu. Tudo começou quando “surgiu a oportunidade de fazer a dobragem do filme de animação da Disney, O Rei Leão”, afirma Carlos Freixo. O actor e director de dobragens, actualmente nos Estúdios da Matinha, em Lisboa, acrescenta que “era uma aposta arriscada, visto que até aí recebíamos a versão brasileira e pensava-se que as pessoas estavam tão habituadas ao português do Brasil que seria difícil aceitar uma versão no ‘nosso’ português”.

Foi uma aposta ganha: “A versão portuguesa foi considerada a segunda melhor a nível mundial. O processo de selecção de vozes foi complicado mas, graças à utilização de alguns dos nossos melhores actores, deu óptimos resultados”, diz Carlos Freixo. Em 1994, O Rei Leão torna-se então a primeira longa-metragem de animação dobrada em português, na qual Carlos Freixo dá voz a Simba, uma das personagens que mais gosto lhe deu fazer, juntamente com actores como Rogério Samora, Fernando Luís, José Raposo e Cláudia Cadima. E não se voltaram a lançar, no nosso país, filmes dobrados em português do Brasil.

httpv://youtu.be/gKb-GYBFxGU

As dobragens remontam, no entanto, aos anos 30 do século XX, quando o cinema português as começou a utilizar. Mais tarde, é a vez da televisão e Carlos Freixo entra na profissão em 1985, “dirigido pelo João Lourenço, seguindo-se o João Perry, o António Montez e o António Feio”. Dobravam-se apenas “séries de desenhos animados para televisão, principalmente japonesas”, acrescenta. Na altura só existia a RTP, “razão pela qual o mercado era muito limitado e, por consequência, fechado”, o que veio a alterar-se com a abertura das televisões privadas em 1992/1993. Surgem novos estúdios de dobragem, onde se começam a dobrar produções para a SIC e TVI.

Por esta altura nascia Filipa Maló, que se tornou conhecida no mundo televisivo através da série Super Pai, da TVI. Começou a dobrar há onze anos, quando tinha apenas oito, participando no filme Dinossauro, da Disney, como Suri: “fui chamada para fazer um casting porque me conheciam da televisão”, diz. A partir daí dobrou, entre outros, E.T., Lilo & Stitch, A Viagem de Chihiro, Pacha e o Imperador 2 e Harry Potter.

Como é dobrar um filme de animação?

O casting é o início de todo o processo de dobragem, que pode demorar entre três e quatro meses e envolve as fases de selecção do elenco, tradução/reescrita do guião, estudo das falas e gravação. “Cada actor é chamado para um casting que posteriormente é enviado para os responsáveis (internacionais) pelo filme, para ver qual das vozes preferem para cada personagem”, afirma Filipa Maló. É enviado “um mínimo de 3 vozes por personagem”, acrescenta Carlos Freixo, e “todas as ‘majors’, Disney, Dreamworks, Fox, Warner etc. controlam os castings em Los Angeles”.

Ao ser escolhido, um actor é levado para o estúdio de gravação, observa “a personagem a falar com a voz original, sensivelmente uma vez ou duas vezes”, e fala “exactamente por cima da voz da personagem”, explica a actriz e dobradora. O que torna as dobragens mais complicadas é a coordenação necessária entre a voz e a expressão facial e corporal da personagem animada, avisa Filipa: “temos que ter em atenção não dizer por exemplo um ‘o’ quando a boca da personagem está muito aberta”.

A gravação das vozes, em si, leva duas a três semanas, “exceptuando as canções”, declara o actor e director de dobragens. Filipa Maló tem experiência a dobrar canções e considera que “é mais fácil cantar do que falar, pois normalmente não temos que ter em atenção a boca da personagem”. Quanto à necessidade de semelhança entre as vozes original e dobrada, “as vozes têm de se assemelhar ao original mas há muito espaço para a criatividade”, segundo Carlos Freixo. O dobrador português apenas tem de manter ou aperfeiçoar o ritmo e personalidade da voz original.

Mas dobrar um filme de animação tem outras dificuldades, como a unicidade da expressão oral. Para Filipa Maló, “é mais difícil fazer uma dobragem do que representar, porque temos de tentar passar sentimentos através da voz”. Enquanto em televisão e no teatro se utiliza a expressão facial como forma de mostrar o que se sente, “numa dobragem isso não é possível”. É por isso fundamental que os dobradores sejam bons actores – como explica o experiente Carlos Freixo, “para além da qualidade de interpretação, o actor, para ser um bom dobrador, tem de ter um enorme sentido musical e de ritmo”.

Para além de tudo isto, não existe uma grande liberdade para improvisar nas dobragens, “a não ser que os actores sejam muito experientes, tenham ideias para palavras que liguem melhor com a boca da personagem e as discutam com os directores”, explica Filipa Maló. Já os directores de dobragens, tal como os directores vocais – encarregues das canções –, têm um certo espaço de manobra para inovar, sendo por vezes necessário encurtar frases ou alterar palavras que não estejam em sincronia com as imagens. “Não nos podemos esquecer que a personagem está a falar inglês”, ou qualquer outra língua estrangeira, relembra Filipa.

httpv://youtu.be/wqmU7N-l1Ms

Enquanto director de dobragens, responsável pela adaptação do guião à dobragem portuguesa, Carlos Freixo experiencia esta outra faceta das dobragens – a adaptação dos textos –, considerando-a “um trabalho difícil mas muito gratificante”. Destaca a “oportunidade de trabalhar com alguns dos melhores actores portugueses” e a dificuldade de se dirigir a si mesmo, processo que é mais demorado, “pois tenho de ouvir tudo o que faço várias vezes e pôr-me no papel de espectador, sendo às vezes muito mais crítico com a minha própria interpretação”.

Como um trabalho desafiante, divertido e gratificante que pode ser, é normal haver personagens com as quais os actores se identificam mais e que gostam mais de dobrar. Marcam-nos, por exemplo, os filmes de animação que não são em inglês: “A Viagem de Chihiro era um filme japonês diferente de tudo aquilo que estava habituada, nomeadamente filmes e séries da Disney”, afirma Filipa Maló.

Lilo, de Lilo & Stitch, é uma das suas personagens favoritas, tanto no filme de 2002 como na série televisiva, uma dobragem que demorou muito tempo. “Adorei ser a sua voz portuguesa”, diz Filipa. Tem inclusive uma história curiosa com a “boneca”, que conta entre risos: “numa cena do filme, em que o Stitch aparentemente morria, a Lilo chorava e eu, como estava tão dentro da história, desatei a chorar e fiz essa parte toda a chorar de verdade”.

A dobragem em Portugal na actualidade

De acordo com dados fornecidos pela Divisão de Estudos e Estatística do Instituto do Cinema e do Audiovisual, doze filmes de animação com dobragem em português foram lançados em 2010, o mesmo número que em 2009. Não é um número elevado, pois não existe, no nosso país, uma tradição de dobragens como em Espanha, Itália, ou Alemanha. Como explica Carlos Freixo, “estamos ainda no começo, limitando-nos praticamente aos produtos infanto-juvenis”, aos filmes e séries de animação ou para crianças. A legendagem assume ainda uma importância primordial na indústria.

Daí que nem sempre os dobradores consigam arranjar trabalho. O último filme que Filipa Maló dobrou foi Como Treinares o teu Dragão, há cerca de um ano e meio, num casting em que nem esperava ser escolhida, por a sua voz ser “completamente o oposto da original”. Acabou por dar voz a Brutália, mas desde aí não tem feito nada. No entanto, “se aparecer alguma coisa farei com todo o gosto”. Já Carlos Freixo, dobrou este ano Carros 2 e encontra-se a dobrar, neste momento, “o filme Os Marretas e a série Phineas e Ferb”, na Matinha Estúdios Som.

Se são poucos os filmes de animação dobrados em português a chegar aos cinemas nacionais pela primeira vez, as reedições vão preenchendo o mapa de estreias, de quando a quando. Agora é a vez d’ O Rei Leão sucumbir à magia do 3D e ser relançado em Portugal, no próximo dia 22 de Dezembro. O dobrador de Simba, que também dá voz ao Pateta e ao Tigre do Winnie the Pooh, afirma que vai “esperar para ver mas, visto não ter sido concebido para 3D, tenho as minhas dúvidas” quando a este ‘novo’ Rei Leão.

  1. Ola boa tarde,

    O meu nome é Hélder Lopes, tenho 29 anos. Sempre fantasiei com a ideia de vir fazer dobragens de desenhos animados. Nunca o fiz, e gostaria de saber o que preciso de fazer para poder entrar no mundo de dobragem?

    com os melhores cumprimentos

    Hélder Lopes

  2. Bom dia,

    O meu nome é Milene, sou licenciada em Educação. Enquanto me formei trabalhei na área (infantário, programas de A.T.L e numa escola) entre outras coisas. Sempre adorei crianças e uma das coisas que mais gosto de fazer é ler um livro, contar histórias, dar asas à imaginação e criar diversos tipos de vozes, de ruídos…criar momentos de diversão, aprendizagem, incutindo regras, novos saberes, cultura… Adoro ler e expressar-me na leitura de forma a cativar toda atenção …nunca mais esquecerei um momento em que trabalhei num agrupamento de escolas e me disseram que as crianças não davam mínima atenção ao cantinho da leitura… Pois é! Não davam!!!
    Após conhecer o espaço, um pouco do quotidiano delas…sentei-me na almofada…dei atenção e fui falando de coisas com elas, gostos, o que gostavam de fazer… mas pareciam-me tão ocupadas a brincar..
    Comecei então a ler um livro…a fazer vozes das personagens… passado pouco tempo… os que andavam pela sala a brincar… tinha-os ali… uns sentados na almofada, outros quase em cima de mim…em silêncio…muito sossegados com muita atenção…Adorei…emocionei-me com aquele momento. E no fim do conto…tinha alguns deles com livrinhos na mão… queriam ouvir mais uma!
    Embora trabalhe atualmente num clube, não deixo de pensar neste sonho de miúda que me persegue..
    Gostava de ter a oportunidade em participar em dobragens de filmes e séries de animação.
    Como poderei obter mais informações?
    Existem castings a decorrer?

    Cmpts,

    Milene M.

  3. Boa tarde,
    a minha filha tem 10 anos e frequenta o ensino integrado na escola, onde tem formação musical, instrumento e coro.
    Eu sou suspeita, porque sou mãe 🙂 mas segundo a professora de coro, tem uma voz especial.
    Neste momento, a Diana canta várias canções, uma delas é da animação “O Rei Leão” e na verdade fico emocionada quando ela canta…
    Nós residimos no Algarve, não sei existem castings para dobragens de voz, em filmes / séries de animação, mas gostaria de saber como funciona. Obrigada.

  4. Boa tarde,
    o meu nome é Jenifer Martins e sou estudante da Licenciatura de Música.
    Estou à procura de castings para fazer vozes de desenhos animados.

    Se souberem ou estiverem interessados podiam contactar por favor.

    Obrigada!

    Cumprimentos,
    Jenifer Martins

  5. Olá. Desde sempre tenho vontade de entrar no mundo das dobragens. Quem me ouve diz que tenho uma voz peculiar. Uns gostam outros detestam. De qualquer maneira cheguei a frequentar um curso de teatro mas nunca fiz nada na área. Gostava de saber se me conseguiam orientar de modo a puder apostar na minha formação no mundo das dobragens, nomeadamente desenhos animados e anúncios. Aguado resposta, Sara.

  6. Olá,

    Chamo-me Fábio Correia, tenho 24 anos, e gostava de dar voz a desenhos animados. Sempre adorei desenhos animados, e sempre gostei mais de ouvir as vozes dos mesmos, por isso é que tenho este interesse pelo mesmo.
    Com isto gostava de saber o que é necessário para entrar no ramo das dobragens.

    Melhores cumprimentos Fábio Correia

  7. Olá, sou a Beatriz, tenho 14 anos. Um dos meus sonhos era poder dar voz a um desenho animado, dizem que tenho muito talento para imitar vozes, e para além de também o achar, gosto bastante. Tenho muita curiosidade enorme em saber como todo o trabalho de dobragem de filmes funciona! Adorava participar em dobragens de filmes/séries de animação e de “ver” a minha voz nestes. Antes de mais como é possível seguir esta carreira? Existe algum curso especifico que é preciso tirar ? Obrigada pela atenção. Comprimentos.

  8. Bom dia,

    Sou a Maria, tenho 20 anos e gostava de saber o processo para saber sobre casting ou comom concorrer, para dar vozes a personagens de animacao. Estou actualmente a licenciar-me em representacao para TV e cinema em Los Angeles. Mas dobragens em Portugal captivou a minha atencao.

  9. boa tarde
    como fazer as dobragens para os bonecos animados ???
    onde posso me inscrever para fazer um teste ??
    estou interessada

  10. bom dia, gostaria de saber como poderei fazer vozes para desenhos animados, sei copiar diversas vozes publicas etc. gostaria de saber como posso realizar o meu sonho? um abraço

  11. Ola sou a Maria tenho 18 anos, adoraria fazer parte de filmes de animaçao fazendo vozes de personagens,adoro a sensaçao de me sentir criança novamente e “brincar ao faz de conta”

  12. Olá, o meu nome é Ligia e tenho 25 anos. Sempre tive muita curiosidade em fazer dobragem de um filme e adorava faze-lo, seja de animação ou não. Alguém sabe como e onde nos podemos inscrever para um casting? Gostava de puder ter uma oportunidade para mostrar o que sei fazer.
    Obrigada.

  13. ola sou a maria e sinceramente sempre adorei isto dos filmes de animação desde pequena e agora com 14 anos continuo a dotar queria imenso ter esta experiência de animar a voz duma personagem, porque realmente sempre gostei de imitar vozes e fazer diferentes vozes

    1. Bom dia.
      O meu nome é mariana e tenho 14 anos e gostaria imenso de poder dar a vida a uma personagem.Sempre foi algo que quis fazer e não perco nada em tentar .
      obrigada.

  14. Boa tarde, sou a Inês tenho 18 anos, e desde pequena sempre adorei ver desenhos animados ou filmes de animação. Gostaria imenso de ter a oportunidade de dar vida a uma personagem de animação com a minha propria voz, seria realmente a realização de um dos meus sonhos de infancia. Sendo assim gostaria que me pudessem dar uma oportunidade para a minha voz mostrar o que vale

  15. Boa Tarde,

    Sou a Helena, tenho 35 anos de idade e, trabalho numa Empresa de Call Center.
    Os meus colegas e supervisores, chamam-me “A voz radiofónica”.
    Gostaria imenso, de fazer um Casting, uma experiência, para poder mostrar as minhas capacidades vocais.
    Estarei sempre disponível para horário pós laboral e fins de semana.
    Obrigada.

  16. Olá, sou a Cláudia Cruz, tenho 14 anos e gostava de fazer vozes de personagens de animação. Sempre foi uma coisa que me despertou muito a atenção, e gostava também de “ver” a minha voz .
    Gostaria de saber também agências de dobragem na zona de lisboa.
    Obrigada

  17. Henrique Miguel Cordeiro Costa

    Olá, sou o Henrique, tenho 17 anos e gostava de fazer vozes de personagens de animação.
    Acho que tenho aptidão para fazer e também tenho muita curiosidade em saber como funciona.
    Gostaria imenso que me pudessem dar oportunidade para demonstrar a minha voz.

  18. Olá, sou a Patrícia e tenho 20 anos, várias pessoas dizem que tenho jeito para fazer dobragens. Por isso gostava de fazer um casting e gostava de saber como o posso fazer, Obrigada.

  19. Olá eu sou a Carla Soares, tenho 23 anos, o meu sonho foi sempre dar a voz a personagens de animação. Sempre gostei dos filmes de animação em que as personagens cantam. Tive aulas de música, mais propriamente canto, com cadeiras relacionadas com o canto, como classe de ópera onde cantávamos e representávamos ao mesmo tempo. Adorava começar a fazer parte da grande família que é este ramo.

  20. Olá eu sou o Ricardo tenho 23 anos e sempre adorei brincar com a voz e sempre achei fascinante puder fazer as vozes de um desenho animado ate porque tenho a minha afilhada de 6 anos e o irmão dela com 2 que adoram ouvir-me fazer algumas vozes e adorava puder um dia dizer-lhes “estas a ouvir este boneco? é a minha voz” Adorava pelo menos experimentar mas não faço ideia como o poderei fazer.

    Obrigado

  21. Boa noite,
    Tenho 15 anos e um imenso, para não dizer colossal, desejo de fazer dobragens de desenhos animados. Sei que é uma tarefa complicada, mas tenho bom ritmo, dicção e facilidade em fazer vozes nasaladas e infantis. Sempre tive um desempenho discrito como “formidável” por muitos quando fiz teatro na escola; já cantei no coro (escola e igreja) e a dobragem é para mim algo tão natural que a faço sem me aperceber (com episódios repetidos das minhas séries favoritas) e desde bem pequena diziam que eu tenho voz de desenho animado (e ainda dizem).
    Enfim, queria apenas saber se alguém da minha idade poderia fazer dobragens. Se sim, em que empresa?
    Grata pela atenção,
    Bárbar4a Daniela Freitas

  22. Ola!

    Eu sou o Tom´as e tenho 11 anos, sou muito divertido e imito muitas vozes, principalmente do Pato Donald, como faço para participar nos filmes de animaç˜ao?

    Obrigado

  23. Boa noite,

    Sempre gostei muito de animação, e várias pessoas já me disseram que tenho uma boa voz para fazer dobragens de desenhos animados. Nunca fiz, é algo que gostaria de experimentar.
    Gostaria de saber se precisam ou têm conhecimento de alguma empresa onde me possa dirigir para tentar a minha sorte.

  24. Ola. Faço rádio ha já alguns anitos e as dobragens fascinam-me!
    Haverá alguma possibilidade de concretizar este meu sonho?

    Grata pela atenção!

  25. Olá, tenho 31 anos e adoro fazer vozes de desenhos animados. Gostaria muito de fazer dobragens. Há algum casting que possa fazer? Obrigada

  26. Boa tarde,

    Tenho um filho com 10 anos, e o mundo dos filmes animados sempre me fascinaram. Uma das características que mais sobressai em cada filme, é sem dúvida além da história a VOZ de cada personagem. Quem não recorda comfacilidade a voz do SHEREK?

    Tenho a particularidade na minha voz de ter um problema com os S S S S S, acho que dá para entender… o que facilmente seria feito uma personagem desse tipo com a maior naturalidade.

    Como disse, é um mundo que me fascina, e gostava de ter a oportunidade de um dia poder dar VOZ, com toda a capacidade de entoação e representar, através da emoção de uma simples VOZ.

    Podem me indicar onde posso me dirigir para um dia poder ter pelo menos uma experiência do género? e quem sabe…ainda ir a tempo de ser o herói de meu filho?

    Obrigado

  27. ola,o meu nome é Filipa Rocha e tenho 21 anos. A ideia de dar a minha voz a desenhos animados e encarnar em personagens irreais sempre me fascinou mas nunca tive a oportunidade de o fazer. Gostaria de saber como posso fazer para o conseguir. Aguardo ansiosamente uma resposta

  28. Olá, chamo-me Fábio e sou estudante universitário de vídeo e cinema, tenho formação de actor por uma agência de modelos e tenho também formação em dobragens pela Dialectus Academy. Sou apaixonado por dobragens, tenho uma capacidade de criar e imitar diversas vozes animadas, tenho muito bom acting tal como pode ser confirmado no meu diploma de curso. Gostaria de saber se há qualquer oportunidade, castings ou similares que me deam a possibilidade de participar num filme de animação por menor que seja o papel. Seria uma experiência única. Pois o que realmente eu amo é cinema de animação.
    obrigado.

  29. Olá.
    Chamo-me Mafalda e tenho 19 anos.
    Em criança fiz dobragens de anúncios para a rádio e televisão e gostava de voltar a participar neste ramo.

  30. Olá!
    Chamo-me Mafalda e tenho 19. Em criança fiz dobragens de anúncios para a rádio e televisão, e gostaria de voltar a participar neste ramo.

  31. Olá!
    Chamo-me Soraia e tenho 20 anos. Desde de criança adorei animação e agora já crescida continuo assistir animação nomeadamente animação japonesa. Agora que finalmente me tornei maior de idade e tenho oportunidade para poder arriscar neste meio, tenho como objectivo poder fazer dobragens, tenho uma boa voz para tal, noutro caso não estaria aqui a escrever. Gostaria imenso que me pudessem dar oportunidade para demonstrar a minha voz.

    Beijos
    Soraia cardoso

  32. ola,soa a fabiana e tenho 10 anos gostava de fazer uma voz de animal como estes espermentar adorava era o meu sonho desde pequena so que a minha nunca me pos adorava se me pesusem era o meu maiore sonho.

    1. ola eu sou o rafael tenho 12 anos, desde que nasci tenho sonhado fazer a voz de uma perssonagem de desenhos animados mas a nunca acreditou eu gostava que me convida-sem para fazer a vos de uma personagem de desenhos animados

  33. Olá, eu sou a Carla e tenho 31 anos. Um dos meus sonhos de criança era poder dar voz a um desenho animado, pois sempre me ri muito com algumas personagens que passaram na minha infância. Sei fazer várias pronuncias, muitos tipos de voz e adoro cantar. Adorava poder participar na dobragem de um filme de animação, pois por agora contento-me em fazer rir as minhas colegas e o meu filhote Tiago…

  34. Olá, sou o Miguel, tenho 17 anos, e gostava de fazer vozes de personagens de filmes de animação. Sempre foi uma coisa que me despertou muito a atenção, e tenho muita curiosidade em saber como funciona, e gostava também de “ver” a minha voz em personagens destes filmes.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Chris Hemsworth
Chris Hemsworth vai protagonizar Spiderhead, o novo filme da Netflix