Sónia Brazão foi acusada pelo Ministério Público (MP) do crime de libertação de gases asfixiantes e de explosão, informa a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

O despacho foi proferido na segunda-feira pelo MP e resultou na acusação da actriz. O crime pelo qual é acusada tem uma moldura penal que pode atingir os oito anos de prisão quando praticado com negligência.

A investigação sobre o caso da explosão que em Junho destruiu o apartamento da actriz foi terminada pela Polícia Judiciária no passado mês de Setembro e concluiu que houve a libertação de gás através dos bicos do fogão foi intencional.