Três anónimos tornam-se populares pelo que fazem nas suas terras e pelas redes sociais. Luis, Finura e Abreu são os rostos da Grande Reportagem SIC, que vai para o ar hoje à noite.

Pelas ruas de Évora, Luís Pais Martins, 71 anos, vagueia para “salvar a cidade”. O homem a quem muitos chamam de filósofo foi caixeiro-viajante, mas há 24 anos que largou a profissão. Os fãs criaram uma página no facebook com fotos e mensagens de apoio de Luís, que é seguida por quase duas mil pessoas.

Francisco Augusto Finura apresenta-se como  “especialista em trabalhos não especializados”. Há 82 anos que Finura, como é mais conhecido, nasceu em Setúbal e admite que já perdeu conta ao que fez na vida. Professor de hipnose, psicanálise, ilusionista, faquir, toureiro, mergulhador, industrial de conserva e serralheiro são algumas das actividades deste homem dos mil ofícios.

Mais a norte, encontra-se António Abreu, de 54 anos. É na Guarda que todos lhe pedem a bênção, quando passa de batina e terço ao peito. Gostava de ser padre mas, em vez disso trabalha numa funerária no centro da cidade, depois de se ter reformado por invalidez. Há 25 anos foi, inclusive,preso por ter celebrado um funeral.

Uma reportagem da jornalista Maria Miguel Cabo, com imagem de Jorge Pelicano e coordenação de Cândida Pinto para ver hoje à noite, no Jornal da Noite.