Com mais de 20 adaptações cinematográficas desde 1903, Os Três Mosqueteiros regressam agora às salas de cinema com a missão de superar ou, pelo menos, igualar o sucesso das versões anteriores.

O guião mantém-se: um jovem D´Artagnan (Logan Lerman) viaja para Paris para se tornar mosqueteiro do rei Luís XIII (Freddie Fox). Irreverente, orgulhoso e destemido, D´Artagnan é desafiado por Athos (Matthew Macfadyen), Porthos (Ray Stevenson) e Aramis (Luke Evans), os três mosqueteiros do rei, para um duelo, que acabará em luta contra os homens do cardeal. A animosidade inicial é revertida em apreço, e D´Artagnan torna-se num mosqueteiro. Agora, eles devem unir-se para parar o Cardeal Richelieu (Christoph Waltz), que conspira nas costas do rei com o objectivo de instaurar a guerra entre a França e a Inglaterra. E, agora mais do que nunca, apenas o lema “Um por todos, e todos por um!” poderá salvar o destino de França!

Os Três Mosqueteiros é um filme agradável, contudo fica claramente aquém das expectativas. Um dos desafios de realizar um remake passa imperativamente por adoptar uma nova forma de contar a história, adicionar algo de novo e inovador, sem, contudo, cair no ridículo de adulterar a história por completo. Não é fácil, claro está, balancear estes elementos, e talvez por isso mesmo se contem pelos dedos o número de remakes que realmente tiveram sucesso.

Os Três Mosqueteiros não é um deles. Mas, como foi referido, apesar de nunca se vir a tornar um filme épico, não deixa de ser desfrutável. Existe uma magia interessante por detrás da performance de alguns dos actores, como é o caso de Athos e Milady (Mila Jovovich). Matthew Macfadyen trás uma obscuridade à sua personagem extremamente interessante, que é intensamente explorada na sua relação com Milady.

Visualmente, o filme é extremamente apelativo, recheado de acção e movimento, apoiado numa tecnologia 3D que não desilude. Todavia, é claramente um filme direccionado para toda a família, sendo a violência remetida aos níveis mínimos – todas as lutas e mortes são, na sua generalidade, destituídas de enchentes de sangue ou violentas batalhas. E talvez este seja precisamente o ponto essencial: Os Três Mosqueteiros é, antes de mais, um filme para ser apreciado, de forma light, por todos os tipos de públicos. Talvez não seja um clássico – jamais o poderão encarar dessa forma. Mas cumpre a promessa de entreter miúdos e graúdos.

6/10

Ficha Técnica

Título original: The Three Musketeers

Realizado por:  Paul W. S. Anderson

Escrito por: Alex Litvak e Andrew Davies, baseado no livro The Three Musketeers, de Alexandre Dumas

Elenco: Ray Stevenson, Christoph Waltz, Orlando Bloom, Milla Jovovich, Matthew Macfadyen, Luke Evans 

Género: Acção, Aventura

Duração: 111 minutos