A dez dias do início do Lisbon & Estoril Film Festival, o director, Paulo Branco, anunciou a programação do evento numa conferência de imprensa que decorreu esta segunda-feira, dentro de uma carruagem, na estação do Cais do Sodré, em Lisboa, na linha que liga os dois locais que dão nome ao festival. Para além de anteestreias de filmes como Carnage, The Ides of March, Drive ou La Piel Que Habito, nomes como Paul Giamatti e David Cronenberg marcarão presença nesta edição.

O programa, “bastante ambicioso”, “está praticamente concluído”, referiu o produtor, podendo ainda haver algumas surpresas de última hora.

Tendo este sido “um ano excepcional de cinema”, o Lisbon & Estoril Film Festival conta esta edição com anteestreias de dez filmes muito aguardados: A Dangerous Method (David Cronenberg), The Ides of March (George Clooney), que será apresentado pelo actor Paul Giamatti, Carnage (Roman Polanski), Restless (Gus Van Sant), La Piel que Habito (Pedro Almodóvar), Melancholia (Lars von Trier), Le Gamin au Vélo (Jean-Pierre e Luc Dardenne), Drive (Nicolas Winding Refn), Pa Negre (Agusti Villaronga) e L’Apollonide (Bertrand Bonello).

Na selecção oficial de filmes em competição conta-se com apenas um nome português, de Rita Azevedo Gomes, A Vingança de uma Mulher. Por outro lado, Fora de competição estão 11 filmes, entre os quais Faust, de Aleksandr Sokurov, Los Passos Dobles, de Isaki Lacuesta ou Un Été Brûlant, de Phillippe Garrel, por exemplo.

O festival conta ainda com algumas sessões especiais, entre as quais a projecção da série Mildred Pierce, o Cinemart, homenagens a William Friedkin e a Leos Carax e uma retrospectiva ao trabalho de Wes Anderson.

Não faltarão este ano Masterclasses com muitos dos convidados desde Lisbon & Estoril Film Festival. David Cronenberg, Paul Giamatti, Leos Carax, Christopher Doyle, Peter Suschitzy, Luc Dardenne, Miguel Barceló, Isaki Lacuesta, Mathieu Amalric, Claire Denis, Bertrand Bonello, K’Naan, Randall Poster, Godon Kremer, Yasmina Reza e Peter Handke são, para já, os nomes confirmados para estas conversas com o público.

Ao cinema junta-se, como já fora anunciado na conferência de imprensa de Setembro (cujo artigo do Espalha-Factos pode ser encontrado aqui), exposições e concertos. Há ainda lugar, nos dias 11 e 12 de Novembro, a um simpósio subordinado ao tema Os Direitos de Autor na Era da Internet: Que Futuro para as Indústrias Culturais?, que reunirá um vasto leque de artistas, académicos, agentes económicos e decisores institucionais. O simpósio contará com a participação de nomes como William Fisher, Paul Auster, Sophie Auster, Don DeLillo, Guilherme d’ Oliveira Martins, Paulo Furtado ou Adolfo Luxúria Canibal, entre muitos outros.

Este ano dividido entre Lisboa e Estoril, o festival visa, como explicou Paulo Branco, “atrair as atenções não só para a parte cultural mas também para a parte turística”, que as duas cidades proporcionam. Ao mesmo tempo, com uma tão grande variedade de salas, o produtor referiu ainda que esta é uma boa forma de “chamar a atenção para alguns espaços que estão subvalorizados e deviam ter uma visibilidade maior”.

Apesar de haver ainda grandes presenças por confirmar, o programa completo está já disponível no site do Lisbon & Estoril Film Festival.

Inês Moreira Santos