Estreia dia 9 de Novembro no Teatro Armando Cortez- Casa do Artista a peça Julio de Matos com Joaquim Monchique no principal papel.

Joaquim Monchique aceita o desafio de entrar sozinho em palco, tal como na peça Paranormal, contudo, desta vez, interpreta uma personagem sombria, que se desdobra em várias imagens do eu. A sua personagem, Júlio de Matos, emerge nos seus próprios pensamentos, após sofrer uma crise de comunicação que o afasta do mundo.

Incompreendido aborrece-se da sua própria existência e discute consigo próprio até à exaustão. Tal como numa relação conflituosa, ele decide parar de falar com o seu eu. No fim, tenta procurar-se numa teia de multi-personalidades, que o deixam perdido dentro de si, parecendo um Fernando Pessoa com os seus heterónimos.

Joaquim Mochique é o encenador, o actor e o cenarista desta peça psicológica e envolvente, que estará em cena de quarta a sábado pelas 21h30.