O Teatro Villaret, em Lisboa, tem sido palco de uma verdadeira discoteca: rapazes, raparigas, porteiros, um punk e até um disc-jockey têm ocupado a sala de espectáculos do teatro, de quinta-feira a sábado. Como? Através de Os Portas: a Comédia da Noite, que está em cena até 31 de Outubro.

António Melo, Almeno Gonçalves, Pedro Teixeira e Fernando Ferrão são os quatro artistas que dão corpo a esta peça de teatro, adaptada a partir da obra de John Godber, Bouncers, em cena no Reino Unido há mais de 20 anos.

Escreve o Teatro Villaret que esta é “a mais louca e divertida comédia”, mas também uma “assumida crítica à sociedade de consumo”. E essa crítica baseia-se nos espaços nocturnos, “local de eleição para diferentes tipos de pessoas”. Mais precisamente numa discoteca – a discoteca Politburo.

Os quatro actores portugueses desdobram-se em múltiplas personagens e em palco surgem quatro porteiros da noite, um punk, um disc-jockey e “vários clientes que tipificam os frequentadores das noites frenéticas” e que invadem a discoteca. Alguns aparecem sozinhos para beber um copo, outros vão à procura de alguém para passar a noite e há ainda outros que apenas anseiam pela diversão pura.

Em causa estão o antes, o durante e o depois das saídas nocturnas. Cada momento é retratado nesta peça, numa constante união entre a crítica e uma verdadeira “comédia da noite”.

Encenado por Almeno Gonçalves e produzido pela Sola do Sapato, Os Portas estarão em cena no Teatro Villaret até ao último dia deste mês, de quinta-feira a sábado, a partir das 21h30. Depois viajam para o norte do país: nos dias 11, 12 e 13 de Novembro a discoteca Politburo e suas personagens estarão no Teatro Sá da Bandeira, no Porto.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais e custam entre 10 e 20 euros.