Após a demissão do estilista John Galliano, a marca vai ter um novo rosto.

Desde Março que se especula sobre o novo estilista, que irá substituir Galliano na casa Dior, contudo o nome só será revelado nas próximas semanas.

John Galliano foi demitido do seu cargo, após um casal o ter denunciado por declarações anti-semitas, proferidas num bar em França. As provocações foram filmadas e divulgadas na Internet, para espanto do público.

Na passada sexta-feira, a Dior apresentou na Paris Fashion Week a nova coleção de Verão 2012, assinada pelo estilista provisório Bill Gaytten. Bill fazia parte da equipa de Galliano e quis recriar o look clássico da Dior, com cintura marcada, saias rodadas e cores elegantes como o preto, beje e vermelho.

 

O dramatismo da maquilhagem e guarda-roupa foi substituído pelo épico bâton rouge da década de 50, conjugado com a subtileza das sedas e dos bordados. A mulher torna-se menos teatral e mais comercial.

O desfile foi aberto pela topmodel Karolina Kurkova e teve lugar no Museu Rodin, onde o cenário envolvente semelhante ao atelier da Dior indicava o possível anúncio do novo director criativo da marca. Porém, Sidney Toledano, Presidente da Dior, não anunciou ainda o futuro estilista-chefe, adiando a sua revelação para daqui a duas semanas.

Neste compasso de espera, vários nomes conceituados como Alexander Wang e Marc Jacobs são nomeados como possíveis candidatos.