7 Dias, 7 Sugestões

Estamos finalmente de volta. Depois de uma ausência prolongada de uma semana, o Cultura, Precisa-se? regressa hoje, domingo, podendo agora contar habitualmente com a nossa presença neste dia da semana. Ao contrário do que anteriormente fazíamos, dar-lhe sugestões para o seu fim-de-semana, alargamos o nosso âmbito e passarão a ser sete dias – sete propostas de cultura por todo o país. Pelo que, abra a sua agenda, veja a sua disponibilidade e anote as sugestões do Cultura, Precisa-se?.

Ora, o domingo é considerado o primeiro dia da semana e também o dia de descanso para grande parte do mundo ocidental. Se assim o é, há que aproveitar bem o sol que, de um modo geral, brilhará por todo o país hoje. E é assim que a nossa primeira sugestão do dia remete para a cidade de Aveiro. Hoje, dia 25, poderá assistir na nossa Veneza portuguesa, mais concretamente no Teatro Aveirense, ao Concerto de Aniversário do Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian. Este concerto terá a participação especial da Orquestra Filarmónica das Beiras, dirigida pelo maestro António Vassalo Lourenço, e os solistas serão os vencedores dos prémios do concurso interno da escola. O concerto tem hora marcada para as 18h e o custo do bilhete é de 2 euros.

Já para amanhã, segunda-feira, também não nos faltam ideias: vá até ao Hard Club, no Porto, e assista a um grande concerto de Mr. Big. A banda, tão conhecida pelos seus êxitos e sucessos de venda,  estreia-se amanhã em Portugal, com o novo álbum What If. É um concerto que não deve perder neste dia 26 de Setembro às 21h. O custo dos bilhetes é de 28 euros.

Para terça-feira, pensamos em sugerir-lhe uma ida ao teatro, que lhe parece? Está neste momento em cena no Teatro Municipal de Almada a peça de Alfred Musset, Não se Brinca com o Amor, encenada por Jorge Silva Melo. Um teatro sobre a “invenção da juventude, essa suave inocência que para sempre ficou no romantismo de Musset. Ninguém falou tão bem da palpitação do coração, da incerteza dos dias, da tragédia que é ser jovem e não saber o que fazer dos seus anseios. Esta será a estreia em Portugal de um dos mais belos clássicos de sempre,o dorido On ne badine pas avec l’amour. Numa produção quase sem cenário, com um elenco muito jovem, pronta para digressão. Como se voltássemos às récitas escolares…” (Jorge Silva Melo). No elenco poderá ver figuras como Catarina Wallenstein, Elmano Sancho, Vânia Rodrigues, entre outros. A peça estará em cena até ao dia 2 de Outubro, e de quinta a sábado tem início às 21h30 e aos domingos às 16h.

Chegamos então a meio da semana: quarta-feira. Está na altura de fazer um break pelo que talvez fosse uma boa ideia assistir à peça Israel, um espectáculo do Teatro Praga, com concepção e interpretação a cargo de Pedro Zegre Penim. Poderá vê-la no Teatro Maria Matos (clique aqui para saber mais) em Lisboa, até ao dia 27 de Setembro, às 21h30 de segunda a sábado, e aos domingos às 18h. O preço do bilhete é de 12 euros, mas com desconto ficará por 6 euros.

Quinta-feira: o dia em que tudo é difícil. Falta sexta e nunca mais chega sábado. Mas não se apoquente! Hoje, dia 29, poderá assistir à reposição da peça Ecos Verdes no Teatro Municipal Sá de Miranda em Viana do Castelo. “Adaptada por Castro Guedes a partir de excertos de O Gigante Verde, de Manuel Grangeio Crespo, Ecos Verdes é uma liturgia teatral delirante, evocativa das bases do pensamento ecológico e crítica das transformações socio-políticas do século XX, que resulta num espectáculo simultaneamente hermético e cómico”. Não se esqueça, portanto, que na quinta-feira às 21h30 já terá a sua noite ocupada.

Finalmente sexta-feira. Para quem não trabalha aos sábados, a sexta-feira à noite é sempre como que um início de fim-de-semana, pelo que deve ser muito bem aproveitada para momentos de descontracção. Por isso mesmo consideramos que seria uma excelente ideia levá-lo a assistir a Amor Solúvel no Theatro Circo, em Braga, às 21h30. Da autoria de Carlos Tê e encenação de Luísa Pinto, poderá ver em palco Carla Galvão, Lilian de Lima, Pedro Pernas, Romeu Costa e Rui David num Amor Solúvel [que] não tem uma história. É um consultório sentimental que explora questões enviadas por correio eletrónico mas, no seu decurso, tanto o doutor – professor sexólogo – como a entrevistadora, assim como um dos “camera-man”, cedem a impulsos confessionais, pequenas catarses íntimas, muito ao gosto do mundo televisivo, provocando a inversão de papéis e levando a que, num dado ponto, o analista seja analisado pela entrevistadora e pelo “camera-man” (…) Nos momentos musicais, a entrevistadora canta com o professor em duetos românticos, ajudados pelas harmonias dos “camera-men”, fazendo a peça deslizar para uma atmosfera inspirada nas obras para televisão do dramaturgo inglês Denis Potter“. O custo do bilhete é de 8 euros e o espectáculo, esse, é imperdível!

É então que chega o tão aguardado fim-de-semana. Ei-lo aí em todo o seu esplendor. Neste sábado, a nossa sugestão vai para a cidade onde começa o Minho, Vila Nova de Famalicão. Aqui o dia Mundial da Música também é comemorado, pelo que poderá assistir na Casa das Artes a mais uma edição do Projecto I.M.A.N., sendo que às 22h poderá ver inaugurar a exposição Tempo Emprestado Tempo Modificado, e a partir das 22h45, por todo o espaço da Casa das Artes (veja tudo aqui), decorrerão pequenos concertos tais como: HHY & THE MACUMBAS no Café Concerto, No Hay Banda #1 Walden mostra de processo no Grande Auditório ou Alice no País das Maravilhas power trio no pequeno auditório.  Se percorrer o espaço desta Casa poderá também encontrar concertos no exterior, na entrada, no 1º piso ou ainda na cave. Curioso? Veja para crer!

Com isto nos despedimos com a garantia de que na próxima semana cá estaremos de novo, com mais sugestões culturais escolhidas e seleccionadas a pensar em si. Recordamos-lhe também que poderá ver estas e outras sugestões para cada dia na nossa página no facebook, sendo que se tiver outras ideias poderá sugeri-las nessa página. Contamos consigo, conte também connosco! Bom domingo e boa semana. Até lá!