Começou na passada sexta-feira a 15ª edição do Queer Lisboa – Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa. O evento, que tem como palco o cinema São Jorge, debruça-se este ano sobre a temática da Transgressão.

O festival decorre até dia 24 de Setembro e conta com 84 filmes na sua programação. A abrir esta edição esteve uma actuação do grupo de teatro madrileno Sudhum, a que se seguiu a projecção do filme Howl, de Rob Epstein e Jeffrey Friedman, protagonizado por James Franco.

No que toca às secções competitivas do Queer Lisboa, estas são a de melhor longa-metragem, que conta com os actores Albano Jerónimo e Beatriz Batarda, e com o designer Sam Ashby como jurados; melhor documentário, onde o júri é composto pelo realizador de José e Pilar, Miguel Gonçalves Mendes, pela directora e programadora do Festival de Cinema Mix Milano, Claudia Mauti e por Franck Finance-Madureira, jornalista e director da Queer Palm do Festival de Cannes; e melhor curta-metragem.

Fora de competição encontram-se outras secções como o Queer Art e outras “secções temáticas que expõem as raízes e algumas das estéticas narrativas mais transgressoras de clássicos do cinema queer e das mais recentes produções de carácter marginal”, explica-se no site do evento.

A programação completa do festival pode ser consultada AQUI.

Inês Moreira Santos