Oito anos depois, O Elo mais Fraco regressa à antena da RTP. Pedro Granger apresenta a nova edição, prometendo não imitar as anteriores apresentadoras. Antes da estreia, o Espalha-Factos apresenta-te o formato e a nova temporada.

É um dos concursos mais adaptados mundialmente, tendo chegado a mais de 40 países. Em Portugal, marcou presença em 2002 e 2003, e ainda hoje é por muitos relembrados. A marca de O Elo mais Fraco está longe de ser a do simples game-show. Lembramo-nos dele por causa de frases como “É o elo mais fraco. Adeus!” ou “Vamos jogar O elo mais fraco”, sempre ditas com hostilidade e insensibilidade, numa personagem criada pelas apresentadoras.

Este cargo hostil, de aparente insensibilidade, foi primeiramente ocupado por Júlia Pinheiro, numa presença que nada teria a ver com a actual Querida Júlia. Seguiu-se Luísa Castel-Branco, que manteve este registo, sem dúvida, uma das mais-valias do programa. Mais do que todo o formato, o que era idiossincrático deste programa era como a apresentadora humilhava os concorrentes, sem medo de os chamar de “fracos” e “burros” e de caracterizar a sua actuação de miserável, sempre com o objectivo de impor o máximo de pressão aos concorrentes e de procurar as rivalidades existentes entre eles.

O Elo Mais Fraco regressa agora à antena da RTP. Depois de Júlia Pinheiro e de Luísa Castel-Branco, a RTP optou por convidar Pedro Granger para apresentar a 3.ª edição de O Elo mais Fraco. A escolha, apresentada pelo canal público durante a apresentação da nova grelha televisiva, surpreendeu o público e poderá representar uma tentativa de mudança no registo do programa. Em declarações ao Espalha-Factos, Pedro Granger, visivelmente feliz com o convite, referiu que “não me é pedido para imitar a Júlia, nem a Luísa, (…) é me pedido um registo duro, mas mais irónico”.

O programa poderá mudar, assim, um pouco de registo, reduzindo a agressividade que marcou as edições apresentadas por Júlia Pinheiro e Luísa Castel-Branco. O próprio apresentador refere que terá sido por isso que a produção procurou “um apresentador homem e mais novo”, deixando claro que “haverá alguma dureza, mas não terá aquela agressividade” que caracterizou as anteriores edições da adaptação portuguesa de The Weakest Link.

httpv://www.youtube.com/watch?v=rqIThq29mQU

Pedro Granger conquista assim o horário nobre da RTP1, lugar anteriormente ocupado pelo programa Quem Quer Ser Milionário? – Alta Pressão . O programa de José Carlos Malato chega assim ao fim, depois de mais de um ano de emissão. À conversa com o Espalha-Factos, o conhecido apresentador considerou que O Elo mais Fraco será muito divertido e que Granger estará bem no formato. “Fico muito contente que tenha sido encontrado um substituto” disse José Carlos Malato ao Espalha-Factos, referindo ainda que gostou de apresentar o Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão: “Foi giro fazê-lo, embora tenha sido, na minha opinião, muito dilatado no tempo”, o que é justificado pela boa audiência que o programa recebeu, explicou o apresentador.

Segundo a edição online do Diário de Notícias, cada emissão de O Elo Mais Fraco terá 50 minutos. Tal como as anteriores edições, cada programa apresentará nove concorrentes, que não se conhecem entre si, mas que necessitam de trabalhar em equipa, para poderem atingir o prémio máximo, que volta a ser de 10.000€.

Dos 9 concorrentes a concurso, apenas um deles sairá com algum dinheiro do estúdio da Barroca d’Alva, em Alcochete, onde o formato é gravado. Os restantes concorrentes serão eliminados ao longo da emissão pelos seus colegas, convidados a votarem em quem acreditam ser o Elo mais Fraco. Os últimos dois concorrentes a concurso enfrentam-se num duelo final de cinco perguntas. O concorrente que acertar no maior número de perguntas leva o prémio colectado pela equipa, ao longo das rondas.

O Elo Mais Fraco estreia na próxima Segunda-feira, pelas 21:30, numa emissão especial, em que o valor angariado será doado a uma associação. Segundo o DN Online, os apresentadores Tânia Ribas de Oliveira, Fernando Mendes, João Baião e Sílvia Alberto fazem parte dos nove concorrentes desta emissão especial. A presente temporada de O Elo Mais Fraco será composta por 80 emissões, marcando o concurso presença na grelha da RTP1 até finais de Janeiro.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Pwjc2BUz0Uk

As dúvidas permanecem sobre quanto irá, ao certo, mudar o formato, com a entrada de Pedro Granger na apresentação e a forma como o público irá reagir a esta mudança. Só com o tempo se irá perceber o sucesso da nova emissão e se esta irá ajudar a RTP a deixar o lugar de Elo mais fraco do horário nobre, entre os três principais canais generalistas. Segunda-feira, “vamos jogar ao Elo mais Fraco“.