Os Cure podem afastar-se dos palcos de forma definitiva, segundo declarações do vocalista ao jornal Guardian.

Toda a minha vida dei concertos pelo prazer e a ideia de o fazer pelo negócio é simplesmente horrível”, disse Robert Smith ao jornal britânico, à margem do festival Isle of Wight, onde os Cure actuaram ontem. De acordo com o Guardian, Smith não tem certeza se a banda voltará a tocar ao vivo.

Esta não é a primeira vez que o vocalista dos Cure faz declarações sobre uma retirada definitiva dos palcos. Já em 1989, no final da digressão Disintegration, Robert Smith tinha afirmado que a banda não voltaria a actuar.

Recorde-se que os Cure, formados em 1976, estavam afastados dos palcos desde 2009, ano em que actuaram no Pavilhão Atlântico, em Lisboa. O último álbum da banda, intitulado 4:13 Dream, data de 2008.