Ela é uma das figuras mais mediáticas da televisão portuguesa. Foi a cara do fenómeno Big Brother em Portugal e agora está de volta à TVI para conduzir A Casa dos Segredos. A agora apresentadora, produtora e actriz é uma das caras mais mediáticas e também polémicas em Portugal.   

Teresa Guilherme nasceu há 56 anos, a 27 de Junho de 1955. Filha dos cantores Luís Guilherme e Lídia Ribeiro, desde cedo o mundo do espectáculo tornou-se uma paixão. Era ainda nova quando iniciou o seu trabalho nesta área, ajudando a montar os palcos de vários espectáculos. Na altura, rapariga de bastidores, pôs de lado a hipótese de enveredar no mundo da música como os seus pais.

É aos 23 anos, quatro anos depois da revolução dos cravos, que Teresa começa a trabalhar para a RDP. Tinha a seu cargo a produção do programa de rádio Vozes e Nozes. Esta oportunidade foi-lhe dada por Raul Durão, tendo posteriormente começado a produzir programas de Nicolau Breyner. Na década seguinte, regressou às suas origens, começando a dedicar-se profissionalmente à produção de festas e espectáculos, tendo fundado nessa altura a empresa Teresa Guilherme, Lda, que se tornou bastante famosa em Lisboa.

Estreia-se na televisão na RTP1, em 1991, com a produção de um programa semanal dedicado ao público infanto-juvenil, chamado Acontecimentos, Limitada. Mas é com a sua estreia em frente às câmaras no programa Eterno Feminino, da sua autoria, que Teresa se torna conhecida do grande público. Depois de produzir, ainda em 1991, o programa Sim ou Sopas, apresentado por Manuel Luís Goucha, Teresa Guilherme junta-se ao seu amigo na condução de Olha que Dois, um programa da RTP1, estreado em 1993.

Nesse mesmo ano propõe à recém-estreada SIC o programa diário E o Resto é Conversa, que estaria no ar ao longo de quase 200 emissões. Na SIC seria ainda responsável pela produção de vários programas de sucesso, como o Não se Esqueça da Escova de Dentes, apresentado por si em 1994, ou Ai os Homens, conduzido por José Figueiras em 1998. Mas em 2000 é convidada pela TVI para apresentar o Big Brother, tornando-se, assim, na cara do programa que viria a revolucionar a televisão portuguesa. O formato durou seis edições, quatro com anónimos e duas com famosos.

httpv://www.youtube.com/watch?v=EjbPAIw-GEw

Nos anos que se seguiram, foi responsável pela produção de outros programas da TVI, nomeadamente Lux, As Manhãs de Sofia, Academia de Estrelas, Survivor e Olá Portugal. Em 2004 apresenta um remake do concurso Um, Dois, Três, na RTP1, que não viria a alcançar o sucesso da edição original.

A estreia como actriz dá-se em 2006, quando pisa pela primeira vez os palcos de um teatro, ao lado de Miguel Falabella, com a peça A Partilha. Desde então entrou em várias produções do canal de Carnaxide, nomeadamente Vingança, Resistirei e Sete Vidas, tendo ainda feito participações especiais em Floribella e Aqui Não Há Quem Viva.

Em 2008, com a entrada do novo director de programas da SIC, Nuno Santos, regressa à apresentação com o programa Momento da Verdade que, apesar de registar audiências superiores ao que a SIC obtinha habitualmente, não alcançou o sucesso desejado. Por isso mesmo, decide sair da estação em 2009. Desde então, tem-se dedicado à representação, em peças como Uma História de Dois, estreada em 2010.

O ano de 2011 é marcado pelo seu regresso à televisão, pela mão da TVI. Teresa será responsável pela 2ª edição de Secret Story – Casa dos Segredos, programa que foi líder de audiências em 2010. Na altura apresentado pro Júlia Pinheiro, a quem Teresa teceu algumas críticas recentemente.

Desde os sucessos dos anos 90 da SIC ao Big Brother da TVI, Teresa Guilherme foi responsável por alguns dos maiores fenómenos da nossa televisão.